Brasil receberá vacinas da Janssen perto do prazo de validade e terá pouco tempo para distribuir e aplicar todas

De acordo com informações de Carlos Lula, presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde, 3 milhões de doses do imunizante da Janssen contra o coronavírus devem chegar ao Brasil na semana que vem e o prazo de validade das mesmas vence no dia 27 de junho.

Com um prazo de validade tão próximo, o país terá a missão de receber, distribuir e aplicar todas as doses em no máximo 14 dias. Ainda segundo Carlos Lula, o Ministério da Saúde consultou o Conass e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde sobre como proceder diante de um prazo tão próximo.

“O ministério nos consultou na semana passada se valia a pena aceitar as 3 milhões de doses com prazo de validade para junho. Respondi que, no ritmo em que estamos vacinando, conseguiremos aplicar todas as doses, mas vai ser preciso um maior esforço”, disse ele.

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1021620.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Anteriormente, em 4 de junho, Marcelo Queiroga, ministro da Saúde, realizou o anuncio de que o governo federal teria conseguido um adiantamento de 3 milhões de doses das 38 milhões compradas ainda para junho, no entanto, o ministro não havia citado o prazo de validade das mesmas.

Em esclarecimentos prestados à CPI da Covid, nesta terça-feira (8), Queiroga confirmou a validade de até 27 de junho para o lote das doses adiantadas pela Janssen.

Segundo o ministro, isso foi algo pactuado com o PNI e se faz necessário entender que será preciso traçar uma estratégia para que a aplicação das 3 milhões de doses ocorra em um prazo muito curto, sem que corra risco dos imunizantes vencerem.

O acordo inicial com a Janssen era de 38 milhões de doses com entregas agendadas para o 3º e 4º trimestres de 2021. O imunizante produzido pela farmacêutica em questão requer somente uma dose, diferente das vacinas administradas atualmente no Brasil, que precisam de duas.

Continue Lendo Comunicar Erro
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1014215.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://assets.revcontent.com/master/delivery.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
var script=document.createElement(‘script’);script.src=’https://backstage.i7.network/tags/728a61cb4d272644/index.js?rd=’+(Math.random()*10000000000000000);document.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(script);script.onload=function(){new i7Tag({‘placement’:’i7_articles_feed’});}
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Fonte: I7NEWS.IG.COM.BR