Melhora da morte: por que algumas pessoas em estado grave melhoram pouco antes de morrer?

Melhora da morte, provavelmente você já ouvir falar nesse tipo de acontecimento. Existem vários termos diferentes para poder descrever esse fenômeno que é inexplicável para a ciência até os dias atuais. Expressões como a melhora do fim da vida, visita da saúde, episódios de lucidez, lucidez terminal e o último raio de sol são algumas das expressões usadas para poder tentar definir o fenômeno que acomete muitas pessoas antes do último suspiro.

Porque alguns doentes crônicos ou recentes como os pacientes com Covid-19 apresentam uma súbita melhora antes de morrer? Esse é questionamento existe pelo menos desde a época de Hipócrates, médico grego que é considerado o pai da medicina e nasceu quatro séculos antes de Cristo.

Hipócrates e outros renomados da Grécia Antiga acreditam que a alma do indivíduo ficava intacta enquanto o cérebro era afetado por um mau funcionamento  físico ou mesmo algum distúrbio da mente. Várias hipóteses tentam de alguma maneira explicar o fenômeno, mas até o momento nada foi comprovado cientificamente.

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1021620.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Reação química do organismo, oscilação normais em pacientes com estado clínico grave, instinto de sobrevivência e até mesmo o acaso, ou seja, pessoas morrem diariamente, mas certamente a maioria das pessoas vai se recordar de algum caso impactante de alguém que tenha tido uma melhora antes de morrer.

Os poucos estudos sobre o tema afirmam que a melhora da morte seriam oscilações de consciência em indivíduos com demência nas fases iniciais e moderadas da enfermidade. Contudo, os casos relacionados ao fenômeno tratam de forma específica de lucidez inesperada em pessoas que tinham perdido a capacidade de comunicação de uma maneira compreensiva.

O fato é que ainda não existe uma evidência científica concreta que explique a melhora da morte. No entanto, vale ressaltar que para os familiares é um momento muito precioso a oportunidade de ter uma despedida do ente querido.

Continue Lendo Comunicar Erro
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1014215.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://assets.revcontent.com/master/delivery.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
var script=document.createElement(‘script’);script.src=’https://backstage.i7.network/tags/728a61cb4d272644/index.js?rd=’+(Math.random()*10000000000000000);document.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(script);script.onload=function(){new i7Tag({‘placement’:’i7_articles_feed’});}
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Fonte: I7NEWS.IG.COM.BR