WhatsApp muda política de privacidade neste sábado; tire todas as suas dúvidas

WhatsApp muda política de privacidade Unsplash/Alexander Shatov WhatsApp muda política de privacidade


Resumo

No sábado (15) entra em vigor a nova política de privacidade do WhatsApp . A novidade tem causado polêmica desde janeiro e foi parar na Justiça em diversos países, incluindo o Brasil .

Ao inserir novos recursos no aplicativo, o WhatsApp passa também a coletar mais dados dos usuários, alguns deles compartilhados com o Facebook (dono do WhatsApp). Além disso, quem não aceitar os novos termos não poderá usar o mensageiro – essa é a regra que mais tem gerado polêmica, já que não cumpre normas de consentimento dos usuários, como a existente na Lei Geral do Proteção de Dados Pessoais ( LGPD ) .

Abaixo, tire todas as suas dúvidas sobre a nova política de privacidade do WhatsApp .

Quais dados o WhatsApp coleta sobre mim?

Diversas informações dos usuários são coletadas pelo aplicativo . De acordo com a política de privacidade da plataforma, são elas:

A maior parte desses dados, com excessão de novos recursos relacionados ao WhatsApp Pay e ao WhatsApp Businessjá era coletada antes das mudanças na política de privacidade do aplicativo. No novo documento, porém, o WhatsApp deixa mais claro que pode compartilhar todos esses dados com o Facebookinclusive para fins comerciais. De acordo com o mensageiro, as informações já eram compartilhadas antes, salvo as mesmas exceções.

Você viu?

A principal mudança está na conversa de usuários comuns com empresas. O Facebook vai liberar novas funcionalidades para quem usa o WhatsApp Business e, com elas, a empresa poderá ter acesso a informações dos usuários que interagem com essas empresas.

“Alguns recursos de compra e venda são integrados ao Facebook para que as empresas possam gerenciar seus estoques em diversos aplicativos. Exibimos mais informações diretamente nas conversas do WhatsApp com essas empresas para que as pessoas possam escolher continuar a conversa ou não”, afirma o WhatsApp.

O WhatsApp pode ler as minhas conversas?

De acordo com a política de privacidade do aplicativo, não, já que as conversas no WhatsApp possuem criptografia de ponta a ponta . Isso significa que, quando uma mensagem é enviada, ela é criptografada e permanece assim até chegar ao seu destino. É como se o texto, foto, vídeo ou áudio fosse colocado dentro de um cofre no qual só quem enviou e quem vai receber a mensagem têm a chave – nem WhatsApp nem terceiros que interceptarem o caminho conseguem ter acesso a essas informações.

“Nosso compromisso com sua privacidade não mudará. Suas conversas pessoais continuam protegidas com a criptografia de ponta a ponta e ficam somente entre você e os demais participantes. O WhatsApp e o Facebook não podem ler nem ouvir o conteúdo dessas conversas”, afirma a empresa.

Além das mensagens, o WhatsApp ainda afirma que criptografa mídia, localização e chamadas de voz e vídeo, impedindo que tudo isso seja acessado pelo aplicativo ou por seu dono, o Facebook .

O que acontece se eu não aceitar a nova política de privacidade do WhatsApp?

É muito importante que todos os usuários leiam a nova política de privacidade para decidirem se aceitam, ou não, seus termos. O grande problema está no fato de que as pessoas que não aceitarem enviar todos esses dados ao WhatsApp e seus parceiros, como o Facebooknão poderão continuar usando o aplicativo .

De acordo com o WhatsApp, quem não concordar com as mudanças fica impedido de ler e enviar mensagens. Ligações e notificações ainda continuarão funcionando “por algumas semanas”, informa a empresa, que não especificou o prazo.

Segundo nova decisão da Autoridade Nacional de Proteção de Dados ( ANPD ) tomada nesta sexta-feira (14), nenhuma restrição pode ser imposta a usuários brasileiros dentro de 90 dias.

Fonte: TECNOLOGIA.IG.COM.BR