Internautas assistem Cruella em site pornô para driblar taxa de R$ 69 do Disney+

Cruella é lançado no Disney+, mas tem taxa Reprodução/Disney Cruella é lançado no Disney+, mas tem taxa

Xvideos foi parar nos assuntos mais comentados no Twitter nesta segunda-feira (31) devido ao lançamento do filme Cruella . Para driblar o valor extra cobrado pelo Disney+ para ter acesso ao longa, internautas optaram por assistir a versão pirata disponibilizada no site de pornografia.

Protagonizado por Emma StoneCruella foi lançado no Disney+ na última sexta-feira (28) mas, por enquanto, está disponível apenas para quem pagar uma taxa única de R$ 69,90 no chamado Premier Access . O longa só estará disponível a todos os assinantes da plataforma de streaming a partir de 16 de julho.

O filme, então, foi carregado no site de pornografia Xvideos, e a novidade logo se espalhou pelas redes sociais . A piratariaporém, foi denunciada, e Cruella foi excluído do Xvideos devido aos direitos autorais.

Esta não é a primeira vez que a plataforma pornô é usada para transmitir filmes originais. Nasce uma Estrela (2018), Bohemian Rhapsody (2018) e o último Homem-Aranha, por exemplo, estão disponíveis ilegalmente no site.

Fonte: TECNOLOGIA.IG.COM.BR