Microsoft anuncia fim de reconhecimento facial que rastreia emoções

Unsplash/Jenny Ueberberg Microsoft cancelou funcionalidade de inteligência artificial

A Microsoft anunciou nesta terça-feira (21) que está retirando de sua inteligência artificial de reconhecimento facial a capacidade de rastrear as emoções dos usuários, entre outras características. Segundo a empresa, isso acontece por questões relacionadas à privacidade e à possibilidade da tecnologia reproduzir estereótipos.

“Retiraremos os recursos de análise facial que pretendem inferir estados emocionais e atributos de identidade, como sexo, idade, sorriso, barba, cabelo e maquiagem”, anunciou Sarah Bird, gerente de produto do Azure AI, da Microsoft.

“No caso da classificação de emoções especificamente, esses esforços levantaram questões importantes sobre privacidade, a falta de consenso sobre uma definição de ’emoções’ e a incapacidade de generalizar a ligação entre expressão facial e estado emocional em casos de uso, regiões e dados demográficos. O acesso da API a recursos que preveem atributos confidenciais também abre uma ampla gama de maneiras de uso indevido, incluindo submeter pessoas a estereótipos, discriminação ou negação injusta de serviços”, justificou.

A Microsoft afirma que novos clientes não poderão ter acesso ao “sistema de uso geral na Face API que pretende inferir estados emocionais, sexo, idade, sorriso, barba, cabelo e maquiagem” a partir desta terça. Já para clientes antigos, a descontinuação deverá ocorrer até 30 de junho de 2023.

O anúncio da Microsoft vem em um momento de crescente preocupação a respeito dos sistemas de reconhecimento facial, que podem invadir a privacidade das pessoas.

Fonte: TECNOLOGIA.IG.COM.BR