Anitta na Itália: cinco destaques do roteiro da cantora pelo país

Com um bronzeado típico do verão à beira do Mediterrâneo, Anitta surge nos stories do Istagram se virando muito bem em italiano. Em seguida, traduz para a audiência brasileira:

“Sem dúvida nenhuma, essa é a cidade que mais amei aqui na Itália. É a cidade que é a mais linda de todas e que tem a melhor energia. Chama Portofino”.

Instagram Anitta chama atenção nas redes sociais com seu diário de viagem pela Itália


A postagem, da última quinta-feira (20), é mais um registro da animada viagem da cantora carioca pela Europa mediterrânea, que começou no final de julho, com alguns dias sob o sol da Croácia, mais especificamente na ilha de Hvar, onde cumpriu uma espécie de quarentena (com direito a incursões pela conhecida vida noturna local) antes de atravessar o Mar Adriático.

Leia também

Mas é na Itália, onde a artista e um grupo de amigos chegaram no começo de agosto, que acontece a maior parte de seu roteiro, que combina hotéis de luxo, belas paisagens à beira mar e cidades históricas. E, em se tratando de Anitta, muito trabalho também: entre uma festa com os amigos e um mergulho numa praia paradisíaca, a artista já lançou clipe, fez fotos para marcas de moda e até deu entrevista para talk show americano.

Como tudo que envolve a artista, essa viagem tem repercutido bastante nas redes sociais e na imprensa, tanto entre fãs quanto entre críticos, que apontam o fato de que, em nenum momento, a cantora ou seus amigos demonstrem preocupação com medidas de segurança contra o novo coronavírus, como uso de máscaras e distanciamento social. Vale lembrar que muitos lugares na Europa estão registrando aumentos de casos de Covid-19, após o relaxamento do isolamento para o verão.

Anitta Reprodução/Instagram Anitta ficou hospedada no Palazzo Santa Croce, no Sul da Itália


A seguir, apresentamos rapidamente cinco destinos visitados pela cantora até agora.

Portofino

A detentora (até o momento) de cidade preferida da artista brasileira fica na região da Ligúria, na costa noroeste do país, bem perto de Gênova e da fronteira com a França. A paisagem de Portofino é marcada por um litoral recortado, composto por diversas enseadas e colinas verdes que se debruçam sobre o mar muito azul.

A orla é ponteada por construções (de pequenos prédios a palacetes) de diversas cores. O cartão-postal principal da cidade é exatamente isso: La Piazzetta, a praça principal, que dá para uma pequena praia cercada de construções coloridas e cheias de bares, restaurantes e lojas de grifes caríssimas.

Itália: o turismo em Veneza nunca mais será o mesmo, mas pode ser melhor

Anitta não foi a primeira celebridade a se apaixonar pelo lugar, o mais glamouroso da chamada Riviera Ligure. O fã-clube de Portofino vai de Napoleão Bonaparte a Jennifer Lopez, passando por Rod Stewart, que já se casou a bordo de seu iate ancorado de frente para uma dessas encantadoras enseadas. E, a essa altura, a artista carioca já deve ter encontrado com muitos veranistas vindo do rico norte italiano, de cidades como Milão e Turim, que costumam ser os visitantes mais fieis da região.

Positano

Outra bela cidade onde casas coloridas parecem deslizar das colinas à beira-mar, atraídas pelo mar azul-turquesa, é Positano. Só que no sul da Itália, mais precisamente na região da Campânia, cuja capital é Nápoles (a menos de 60km dali). Ela é um dos destinos mais badalados da chamada Costa Amalfitana, que reúne charmosas cidadezinhas ao longo de 50km na Península Sorrentina.

A graça de visitar Positano é se perder em suas ruelas estreitas, que serpenteiam as colinas, cheias de lojinhas e restaurantes. E aproveitar as praias, como Spiaggia Grande e Spiaggia Fornillo. Quem se interessa por história e arquitetura, não deve deixar passar a Igreja de Santa Maria Assunta, com sua cúpula de azulejos coloridos.

Veja fotos: conheça Castelluccio, o vilarejo na Itália cercado de flores por todos os lados

Durante sua estadia na cidade,  Anitta se hospedou no Palazzo Santa Croce , um hotel cinco estrelas no alto de uma colina, com vista privilegiada para a cidade, que tem diárias entre R$ 15 e R$ 19 mil. Pelas fotos que postou, dá a entender que ficou na suíte Giacomo, com decoração barroca, teto com afresco, elementos de arte sacra espalhados pelo quarto e terraço privativo.

Capri

Positano pode ter servido de base para a expedição de Anitta e sua turma para Capri, uma das ilhas mais conhecidas do sul da Itália. Mas a maioria dos visitantes chegam até lá nos barcos que saem de Nápoles, a principal cidade da região. E quase todos desembarcam diretamente na vila de Capri, o centro urbano da ilha, com sua movimentada Piazza Umberto I e atrações históricas, como a Certosa di San Giacomo, um monastério do século XIV, e as ruínas da Villa Villa Jovis, do século I a.C., de onde o imperador teria governado Roma nos seus últimos dias de vida.

Mas a grande atração é a paisagem natural, sobretudo as falésias à beira mar, as grutas e as ilhotas que se espalham ao redor de Capri. O passeio de barco ao redor da ilha é obrigatório, e os destaques são os Faraglioni di Capri, três rochedos de cerca de cem metros de altura “espetados” no mar, e a Gruta Azul.

Anitta fez esse passeio, mas provavelmente na lancha de um amigo ou alugada só para ela e seu grupo. E curtiu a noite da ilha também.

Sardenha

Se há um lugar que é a própria imagem de um destino de praia no Mediterrâneo, é a Sardenha. A ilha, que fica no meio do caminho entre a península itálica, a França, a Espanha e a Tunísia, tem uma infinidade de praias de águas cristalinas, vilarejos rurais, cidades com centrinhos medievais e uma cultura própria, resultado de séculos de encontros entre fenícios, gregos, romanos, árabes e, mais tarde, espanhóis e italianos. Com direito a até um idioma local, o sardo.

A principal base para a maioria dos visitantes é o nordeste da ilha, onde ficam as cidades de San Teodoro e Budoni, com muitos restaurantes e hotéis. De lá é possível explorar praias e ilhas ao redor, como Porto Taverna e Cala Farfalla. Um passeio ao Golfo di Orosei, considerado o ponto mais bonito da Sardenha, é outro programa imperdível.

Outro polo importante é o sul, onde fica a chamada Costa Esmeralda, muito popular entre ricos e famosos. Não por acaso foi ali que Anitta e sua entourage se hospedaram. Segundo a revista Quem, a cantora ficou no Colonna Resort, um dos diversos hotéis de luxo da região. As diárias variam de R$ 4 mil a R$ 58 mil. São 50 mil metros quadrados, sete piscinas e praia privativa, onde a artista brasileira, claro, aproveitou para fazer algumas fotos que bombaram nas redes sociais.

Gallipoli

Se o mapa da Itália lembra uma bota, o “calcanhar” é a região da Púglia, e na ponta do “salto” fica Gallipoli, uma cidade que encanta tanto quem quer praia, quanto quem quer história. Para quem tem interesse em ambos, é um prato cheio.

Fundada pelos gregos há cerca de 2.500 anos, Gallipoli (que vem de Kalé Polis , cidade bonita) tem como sua principal atração o centro histórico, com a Fontana Greca, fundada ainda no período grego, é considerada a mais antiga ainda em funcionamento na Itália, e o Castelo de Gallipoli, uma fortaleza romana reformulada no século XIII, cujo símbolo é a torre Il Rivellino, que, ao contrário do ex-jogador brasileiro, era um bastião da defesa da cidade. E, claro, um grande conjunto de igrejas, mosteiros e conventos católicos.

Uma das cidades mais procuradas pelos turistas no sul da Itália, Gallipoli é conhecida também por sua vida noturna. Foi numa casa de show da cidade que Anitta se apresentou ao lado do rapper italiano Fred de Palma, com quem gravou a música “Paloma”, lançada em julho. O evento causou polêmica por reunir um grande público, mas o single já é um dos mais tocado nos serviços de streaming na Itália.

Fonte: turismo.ig.com.br/2020-08-22/anitta-na-italia-cinco-destaques-do-roteiro-da-cantora-pelo-litoral-do-pais.html