Turcomenistão: o curioso caso do país sem nenhum caso de Covid

Turcomenistão é um país na Ásia Central Reprodução Turcomenistão é um país na Ásia Central


Resumo

A pandemia gerada pelo coronavírus causou uma crise sanitária sem precedentes, atingindo todos os continentes do globo. Para auxiliar nas pesquisas e controlar a disseminação do vírus, a Organização Mundial da Saúde (OMS) orienta que os países a notifiquem sobre os dados referentes à Covid-19 em seus territórios.

Muitos países colaboraram, enviando o número de casos confirmados e o número de mortes. Outros, no entanto, esconderam a real situação e até hoje não se sabe ao certo como está a pandemia nestes locais. É o caso do Turcomenistão, país na Ásia Central, com população de aproximadamente 6 milhões de habitantes. O lugar vive em regime ditatorial, sob o comando de Gurbanguly Berdimuhammedow, que assumiu a presidência em 2006.


Sendo um dos mais repressores e isolados do mundo, seus habitantes são vigiados em suas casas, ao saírem para fazer compras e até no trânsito. Qualquer ação realizada on-line é monitorada e as redes sociais são bloqueadas. Além disso, a censura é altamente disseminada e quem questiona as regras é preso ou desaparece. 

De acordo com a OMS, o Turcomenistão não relatou nenhum caso de Covid-19 até o momento. No entanto, grupos de direitos humanos afirmam que a doença está se espalhando pelo país, o que é preocupante. Igualmente, a Coreia do Norte, que faz fronteira com a China, país em que a doença surgiu, não registrou nenhum caso. 

Conheça o Turcomenistão

Turcomenistão Reprodução Turcomenistão


Você viu?

Entrar no país é extremamente difícil para estrangeiros. Segundo o Ministério das Relações Exteriores, a ex-república soviética é faixa laranja, o que significa que é preciso “viajar com alto grau de cautela”. Por outro lado, mesmo com tantas restrições, o Turcomenistão é um local com diversas atrações interessantes, como a sua capital, Asjabad, a “cidade branca”.

O local impressiona pelo seu visual: a maioria de seus prédios foram construídos com mármore puro. Com isso, Asjabad se orgulha de possuir a maior concentração de prédios em mármore branco no mundo. Em qualquer lugar que o turista esteja, irá se deparar com uma imagem de Berdimuhammedow. Ele está em estátuas e fotografias, em farmácias, livrarias, bares, hotéis e hospitais. 

A capital também possui pontos de ônibus com ar condicionado, faixas de trânsito luminosas e belas fontes distribuídas pela cidade (elas ajudam a controlar o clima quente).

As fontes também são de mármore e a água presente nelas é mineral, justamente para não alterar a cor da rocha. A infraestrutura do local é extremamente adequada, sendo que em 2017 sediou os Jogos Asiáticos de Artes Marciais e Recinto Coberto.

Porta do Inferno (Gates of Hell) 

Turcomenistão Reprodução Turcomenistão


Outro ponto turístico no Turcomenistão é a Porta do Inferno, que se trata de uma cratera que solta fogo sem parar há 40 anos. O local atrai os turistas por conta de seu caráter curioso.

Em 1971, cientistas soviéticos decidiram queimar gases no país e terminaram por construir este grande buraco de fogo. A cratera fica na região de Derweze e tem 30 metros de profundidade por 30 de diâmetro.

Fonte: TURISMO.IG.COM.BR