Taxa de isolamento social em São Paulo se mantém abaixo dos 55%

Apesar de subir um ou dois pontos percentuais em relação às duas últimas quintas-feiras, a taxa de isolamento social em São Paulo ontem (14) foi de apenas 48%, bem abaixo do mínimo considerado pelo governo paulista como satisfatório para diminuir a propagação do novo coronavírus (covid-19) e para evitar um colapso no sistema de saúde, estabelecido em 55%. A taxa considerada ideal é acima de 70%.

Desde segunda-feira (11), a taxa de isolamento em todo o estado não conseguiu ultrapassar os 48%. Como essa taxa vem se mantendo baixa em todo o estado há pelo menos duas semanas, melhorando um pouco aos finais de semana e feriados, um estudo da Universidade de Campinas (Unicamp) aponta que será necessário decretar lockdown no estado nos próximos dias. O lockdown é uma medida mais restritiva e obrigatória tomada pelos governos, podendo até mesmo aplicar multas ou penas para as pessoas que continuem a se movimentar sem necessidade pela cidade durante a pandemia.

Hoje (15), o governador de São Paulo, João Doria, anunciou que já tem um protocolo preparado de lockdown no estado, para ser aplicado caso seja necessário. “O protocolo existe, está pronto. Mas neste momento ele não será aplicado. Se houver necessidade, aplicaremos”, disse.

São Paulo tem, até o momento, 58.247 casos confirmados do novo coronavírus, com 4.501 óbitos. O incremento do número de casos confirmados registrado nas últimas 24 horas no estado foi de 3.961, 7% a mais em relação ao dia anterior e o mais alto já observado desde o início da pandemia.

Edição: Fernando Fraga