Morre criança vítima de chacina em fazenda no interior de MT

Uma chacina em uma fazenda em Lucas do Rio Verde (330 km de Cuiabá) acabou com a morte de um homem de 45 anos e de uma menina de apenas três anos e deixou, ainda, a esposa do dono da fazenda, de 45 anos, e o filho dele, de 26 anos, feridos.

O caso aconteceu por volta das 14h30 desse domingo (30).

Quando a Polícia Militar chegou ao local, encontrou a vítima, identificada como Eduardo Ferreira dos Santos, já sem vida, com ao menos um tiro na região abdominal.

Em seguida, os policiais encontraram a esposa dele, que começou a contar que quatro homens em um VW Gol “bola” vermelho chegaram na fazenda e começaram a atirar contra todos.

Assim que viu os suspeitos, segundo relato da esposa, Eduardo disse: “Agora vocês vieram aqui para atazanar minha família?”.

Um dos tiros acertou a perna do filho das vítimas, outro a cabeça da neta do casal proprietário da fazenda, uma menina de apenas três anos, identificada como Nicolly Karoline de Carvalho.

Nicolly e o filho do casal foram socorridos, mas a criança estava com grave risco de vida. Ela foi transferida para um hospital em Sorriso (400 km de Cuiabá), mas, segundo sites locais, não resistiu ao ferimento e morreu.

O filho do casal foi ouvido pelos policiais no hospital e contou a mesma versão que a mãe. Ele disse, ainda, que tentou revidar os tiros e até mesmo acertou um dos suspeitos. O revólver que ele usou foi recolhido pelos policiais, assim como duas espingardas que estavam na casa da família.

Uma testemunha, que não foi atingida pelos tiros, disse que durante a tarde do sábado (29) esse mesmo veículo havia ido até a fazenda da vítima pescar e Eduardo e as pessoas que estavam no carro tiveram uma discussão. Após a briga, os passageiros foram embora.

A mãe de Eduardo presenciou tudo, mas estava em estado de choque e não conseguiu falar nada.

Um celular foi encontrado no terreno da fazenda e apreendido, pois pode pertencer aos suspeitos.

A Polícia Judiciária Civil foi acionada e está investigando o caso, registrado como homicídio doloso tentado e consumado.

O livre