Professor de música acusado de abusar de criança é morto e jogado em rio

O professor de música Erli Delmar Essi, 72 anos, que havia sido acusado, no início deste mês, de abusar sexualmente de uma aluna de 11 anos durante uma aula, foi encontrado morto nessa terça-feira (15).

O corpo de Erli foi encontrado boiando na beira do Rio Cuiabá, próximo à Ponte Sérgio Motta, que liga Cuiabá e Várzea Grande, com o rosto bastante machucado, duas pedras amarradas em sua perna e uma no pescoço.

A Polícia Militar foi acionada, isolou o local e acionou o Corpo de Bombeiros para retirar o corpo da água e atestar oficialmente o óbito.

A Polícia Civil, a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e o Instituto Médico Legal (IML) também foram acionados para dar início às investigações sobre o homicídio.

Acusação de estupro

A mãe de uma aluna de Erli, uma criança de apenas 11 anos, procurou a polícia no dia 4 de setembro deste ano afirmando que sua filha havia sido vítima de abuso sexual.

Segundo a mãe, a filha havia ido para a aula de música, mas acabou estuprada pelo professor, que teria consumado a conjunção carnal.

À época, a Polícia Militar chegou a ir à casa do suspeito, acompanhada do pai da vítima, mas a esposa dele informou que ele havia fugido. Erli não chegou a ser preso pelo crime.

O livre