Médico legista revela que bebê teve morte violenta em Pimenta Bueno, RO: ‘mesma força de acidente de trânsito’

O médico legista Silvio Faria revelou que a bebê morta na última semana, em Pimenta Bueno (RO), sofreu lesões que se assemelham àquelas causadas por um acidente de trânsito. A mãe e o padrasto da menina estão presos por suspeita do crime.

“O cenário que eu conjecturei foi que a criança tenha sido ‘apertada’. Pra vocês terem uma ideia, o fígado e o baço dela tiveram a mesma força de ação energética de um acidente de trânsito. Inclusive, foi associado nos autos que ela tinha uma fratura de uma costela”, revelou o legista, durante coletiva de imprensa.

Médico legista Silvio Faria — Foto: Claudinei Sorce/Rede Amazônica

Médico legista Silvio Faria — Foto: Claudinei Sorce/Rede Amazônica

A criança foi identificada como Heloísa Chaveiro de Almeida. Ela tinha um ano e dois meses. O crime aconteceu no dia 8 de agosto e os suspeitos foram presos três dias depois.

Segundo a Polícia Civil, a bebê foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e levada ao Hospital Ana Neta já desfalecida. Ela morreu pouco tempo depois de dar entrada na unidade de saúde. Os socorristas desconfiaram que a menina tinha sofrido agressões.

Segundo a Polícia Civil, o padrasto agrediu a criança com tapas até ela cair de cabeça. Toda a ação teria acontecido na presença da mãe da menina, que omitiu socorro. Durante os primeiros depoimentos, os dois negaram a violência.

Durante a investigação, padrasto e mãe da vítima foram apontados como suspeitos. Eles foram presos preventivamente no fim da última semana.

G1/RO