Caso Henry: Luiz Bacci pede autorização para entrevistar Monique Medeiros na cadeia

Monique Medeiros é uma das personagens centrais da morte do garoto Henry Borel, de quatro anos, na madrugada do dia 8 de março. A mãe do menino morava com ele e com o namorado, Jairo Souza Santos Júnior, o vereador Dr. Jairinho, em apartamento da Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro.

Naquela madrugada, o casal levou Henry ao hospital Barra D’Or, mas o menino chegou morto à unidade de saúde. Segundo Monique, Henry foi encontrado caído em um dos quartos do apartamento. Ela e Jairinho falavam em acidente doméstico, mas tudo indicava que não havia sido isso.

Laudo do IML apontou que Henry sofreu laceração no fígado e hemorragia interna causadas por ação contundente. Reprodução simulada feita pela Polícia Civil no apartamento descartou que uma queda da cama de outro móvel causasse as 23 lesões que Henry apresentava.

 

Bacci pede para entrevistar Monique

Os advogados de Monique Medeiros querem que ela seja ouvida antes da finalização do inquérito, mas isso não deve acontecer. Outros depoentes foram ouvidos duas vezes, como a babá de Henry e a faxineira do apartamento, mas a polícia já deu indícios de que Monique não será ouvida novamente. Além disso, ela contraiu Covid-19 e ficará isolada por duas semanas.

No Cidade Alerta, Bacci falou sobre ouvir a mãe de Henry. “Não sou defensor da mãe, não tenho procuração da Monique, não tem procuração desse Jairinho. E vou contar, sim, tudo o que a gente descobriu, tudo que a gente levantou. Aqui é compromisso com a verdade”, disse.

“E se a polícia lá do Rio de Janeiro não tem interesse de ouvir a Monique, nós temos. Então que a Justiça do Rio de Janeiro autorize pra gente fazer uma entrevista com a Monique”, finalizou o apresentador da Record TV. Tudo o que ele falou pode ser visto a partir de 4min19seg. do vídeo acima.

Fonte: TVPRIME.COM.BR