Nota sobre paciente de Covid-19 intubado em espigão do Oeste, Aguardando vaga de UTI

O paciente  trabalha na área rural tem idade de 47 anos, se sentiu mau e procurou por atendimento médico no dia 04 de julho na Unidade Sentinela, relatando estar com sintomas já desde o dia 01 de julho.

No ato da consulta apresentou queixas de febre, dor no corpo e perda de paladar. Sendo  feito teste para dengue, na ocasião apresentou  resultado negativo, foi realizado também teste rápido para Covid-19, mesmo estando fora do prazo ideal.

O resultado apresentou reagente negativo. O que é normal por razão de não haver o mínimo de 7 dias após o surgimento dos primeiros sintomas.

Foram solicitados exames laboratoriais pelo médico, conforme protocolo adotado pelo município em pacientes com suspeita de Covid-19, para que possa ser dada a entrada com a medicação para tratamento precoce ao Coronavírus, porém o paciente retornou somente já em estado clínico grave no dia 09 de julho, permanecendo internado e necessitando ser intubado, ficando em isolamento, aguardando por uma vaga de UTI.

O paciente não possui nenhuma comorbidade, ou seja, não possui nenhum histórico de doenças, porém trata-se de  fumante crônico.

Na noite desta sexta-feira(10), após 10 dias do início dos sintomas, prazo ideal, foi realizado o teste rápido no paciente, reagindo positivo para Coronavírus.  

Dessa forma, é importante observar a importância de seguir rigorosamente a recomendação do uso dos testes rápidos, respeitando o mínimo de 7 dias após o início dos sintomas para realizar a testagem. Antes deste prazo, mesmo que o paciente esteja com a doença, resultará em negativo.

Com o resultado deste paciente o município chega a 100 casos positivos da doença. A Unidade Sentinela tem objetivo destinado para atendimento em pacientes com síndromes gripais, evitando que haja um agravamento no estado clínico da pessoa a ponto de necessitar de UTI.

Para isso é necessário que os pacientes sigam as orientações médicas no ato da consulta e realize todos exames solicitados com maior brevidade possível.

Fonte: Assessoria/Decom