Instrutor da PF é baleado e morto por aluno durante treinamento

O agente da Polícia Federal Frederico Moreira de Oliveira, de 43 anos, morreu na noite dessa segunda-feira (05) ao ser atingido por um tiro disparado por um aluno do curso que ele ministrava na região de Barra do Garças, leste de Mato Grosso.

Segundo a Polícia Federal, o tiro foi acidental e atingiu o tórax de Frederico. As circunstâncias do acidente ainda serão investigadas.

O agente chegou a ser socorrido: recebeu os primeiros-socorros de um policial federal socorrista, sendo encaminhado com urgência para o Hospital Getúlio Vargas, em Aragarças (GO).

Em seguida, foi removido para o Hospital MedBarra em Barra do Garças, mas não resistiu aos ferimentos.

O nome do aluno, autor do disparo, não foi divulgado. Do curso de sobrevivência participavam integrantes da Polícia Federal, Exército, Polícia Rodoviária Federal e polícia militar e civil de Mato Grosso.

Frederico Moreira deixa mulher e três filhos. A Polícia Federal decretou luto oficial de três dias na instituição.

Confira nota emitida pela PF:

A Polícia Federal informa, com grande pesar, o falecimento de Frederico Moreira de Oliveira (43), Agente de Polícia Federal, ocorrido na noite desta segunda-feira (5/10) em Barra do Garças/MT.

O APF Moreira foi vítima de um tiro acidental no tórax, ocorrido em um treinamento continuado da Polícia Federal, no estande do Comando do 58° Batalhão de Infantaria Motorizado em Aragarças/GO.

O policial recebeu os primeiros-socorros de um policial federal socorrista, sendo encaminhado com urgência para o Hospital Getúlio Vargas em Aragarças/GO.

O agente chegou a ser removido para o Hospital MedBarra em Barra do Garças, porém, não resistiu aos ferimentos, vindo a óbito no início da noite.

O APF Moreira era lotado na Delegacia de Polícia Federal em Barra do Garças/MT, com brilhante atuação como policial. Participou de diversas ações de grande relevância em Mato Grosso e em outras unidades da federação. Atualmente, exercia a função de instrutor de tiro do Serviço de Armamento e Tiro da Polícia Federal (SAT/PF).

O agente Moreira era natural de Brasília/DF e deixa esposa e três filhos.

As circunstâncias do acidente estão sendo apuradas pela Polícia Federal com a abertura de inquérito policial.

A PF expressa condolências, solidariedade e apoio aos familiares, decretando o luto oficial de três dias na instituição a partir desta terça-feira (6/10).

Fonte: O livre