Indigenista pioneiro em Rondônia morre aos 65 anos em cidade de Mato Grosso após contrair Covid-19

Valdenilton estava internado há mais de um mês em UTI de Juína

O indigenista Valdenilton Evangelista de Souza, 65 anos, morreu neste sábado (10) vítima da Covid-19. Souza era servidor do Distrito Sanitário Indígena (DSEI) Vilhena e trabalhava no Pólo Basse de Juína (MT) como motorista e gestor de frota.

O indigenista ficou internado por 34 dias na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital São Lucas, em Juína, município mato-grossense localizado a 249 quilômetros de Vilhena, e veio a falecer na manhã deste sábado (10).

Souza trabalhou nas Coordenações Regionais de Guajará Mirim, Porto Velho e Cacoal, em Rondónia, e na Coordenação Regional Noroeste de MT, do início dos anos 2000 a 2017, quando foi exonerado da Fundação Nacional do Índio (Funai), devido a extinção de diversos cargos de assessoramento. Foi então que iniciou os trabalhos no DSEI Vilhena.

Fonte: www.folhadosulonline.com.br