Rússia diz que ‘progressos foram feitos’ nas negociações com a Ucrânia

Governo de Belarus Negociações entre Rússia e Ucrânia

Nesta quarta-feira (9), a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores russo, Maria Zakharova, disse que “alguns progressos foram feitos” nas negociações com a Ucrânia .

“Paralelamente à operação militar especial (nome dado pelas autoridades de Moscou à entrada de tropas russas na Ucrânia) também estão acontecendo negociações com a parte ucraniana para acabar o quanto antes com o banho de sangue sem sentido e a resistência das Forças Armadas ucranianas (…) alguns progressos foram feitos”, afirmou Zakharova.

Em entrevista coletiva, a porta-voz disse que os objetivos da Rússia “não incluem a ocupação da Ucrânia, a destruição de seu Estado ou derrubar o governo atual”, reiterando que a ação não tem como alvo a população civil.

O  conflito já entrou no 14º dia e provocou a fuga de milhões de refugiados e deixou centenas de mortos, incluindo civis.

Nessa terça (8), o Exército russo anunciou uma nova trégua na guerra contra a Ucrânia nesta quarta para possibilitar a retirada de civis do país em segurança .

Leia Também

Hoje, porém, o governador de Kharkiv disse que a retirada de moradores de Izyum não está sendo possível, devido aos bombardeios russos, que continuam ocorrendo mesmo durante o cessar-fogo . Segundo o prefeito da cidade, alguns civis foram retirados por um corredor humanitário.

Além disso, o  presidente ucraniano Volodymr Zelenskiy acusou a Rússia de realizar um ataque aéreo que danificou um hospital infantil na cidade de Mariupolno sul do país, também nesta quarta. De acordo com ele, crianças estavam entre as pessoas “sob os destroços”.

A Rússia, no entanto, negou alvejar civis em seu ataque à Ucrânia.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


Fonte: ULTIMOSEGUNDO.IG.COM.BR