Homem morto a tiros pela ex em Rondônia já havia assassinado professor com golpes de chave de fenda quando ainda era adolescente

Primeira tentativa de assassinato contra ex foi feita diante do filho bebê

Em seus arquivos, o jornal encontrou duas reportagens envolvendo, em episódios de violência, o homem de 27 anos, identificado como Alessandro Pereira, morto a tiros ontem pela ex-companheira. A autora do crime alegou ter agido em legítima defesa, matando o agressor diante da filha dela.

Em 2020, o site noticiou que Alessandro tentou matar a ex na frente do filho bebê dos dois. Ele desferiu vários golpes de faca contra a mulher, alegando ter se irritado por ela não deixá-lo sair com o filho dos dois para passear. Apesar da gravidade dos ferimentos, a faxineira sobreviveu às facadas.

Quando ainda era menor de idade, conforme os registros do site, Alessandro se envolveu em dois crimes: em 2011, ele ajudou dois colegas, também menores de idade, a matar um homem no bairro Cristo Rei.

Já em 2012, o segundo homicídio abalou a cidade, tendo como vítima um professor da rede estadual. Com 17 anos na época, Alessandro desferiu vários golpes com uma chave de fenda no educador, identificado como Marivaldo Pereira Damasceno, que tinha 35 anos na ocasião.

Na época, o autor do violento homicídio confessou o crime contra uma pessoa que ele havia conhecido naquela data em uma casa noturna da cidade. Alessandro contou que esperou Marivaldo dormir para golpeá-lo várias vezes com a ferramenta .

Sem dizer a motivação do ataque, o assassino confesso chegou a ser apreendido mas, sendo menor de idade, foi colocado em liberdade pouco tempo depois.

Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação