Irã cumpre pena de morte e lutador iraniano Navid Afkari é morto por enforcamento

O lutador iraniano Navid Afkari, de 27 anos, foi executado na manhã deste sábado (12), segundo informações das mais variadas agências de notícias internacionais. Mesmo após inúmeros apelos de instituições de direitos humanos, de presidentes, como dos Estados Unidos, Donald Trump, o judiciário do Irã cumpriu a sentença e executou o lutador por enforcamento na cidade de Shiraz.

Sem fornecer muitas informações sobre o processo, as autoridades do Irã executaram o lutador sob a acusação de que ele teria esfaqueado um segurança até a morte durante protestos antigovernamentais em 2018. Denúncias afirmam que Navid Afkari foi torturado para confessar assassinato

As informações do assassinato do segurança foram fornecidas pelos órgãos de imprensa estatais do governo iraniano, informações essas que foram dadas como falsas por familiares e amigos do lutador, que protestava publicamente contra o governo do seu país.

 

Denúncias, feitas pela própria mãe de Navid Afkari foi a de que ele foi torturado por autoridades iranianas para confessar um crime que não cometeu, durante o protesto feito antigoverno.

 

Irã resistiu a pressão internacional e cumpriu sentença de morte

O caso do lutador rodou o mundo, e o Irã sofreu muita pressão internacional de entidades como a Anistia Internacional e o Comitê Olímpico Internacional, para que a sentença não fosse cumprida, no entanto, nada fez com que as autoridades do país deixassem de cumprir a sentença.

Tentando se defender antes de ser executado, Navid Afkari publicou um vídeo em uma rede social em que dizia ser inocente e que tinha documentos que comprovavam sua inocência do assassinato. Mesmo com o apelo aos órgãos internacionais, a execução foi cumprida e Navid Afkari foi enforcado aos 27 anos.

 

Fonte: www.i7news.com.br