Milhares de chineses são infectados com bactéria após grave vazamento

Em agosto do ano passado milhares de chineses acabaram sendo infectados após o vazamento de um gás contaminado. O caso vinha sendo investigado e nesta última terça-feira (15), as autoridades chegaram a esta conclusão.

De acordo com a comissão de saúde responsável pelas investigações, o vazamento aconteceu em uma indústria farmacêutica e após isso foi detectado um surto da doença bacteriana.

Acredita-se que 3.245 pessoas contraíram brucelose, uma doença encontrada geralmente em animais, mas que também pode ser transmitida para os humanos, principalmente quando ocorre através da ingestão de laticínios que não foram pasteurizados ou então quando a pessoa ingere carne infectada que foi mal passada ou está crua.

 

Essa bactéria também pode contaminar o ser humano através da simples respiração, quando a pessoa está em um local em que o ar encontra-se contaminado.

 

A doença que é conhecida como ‘febre de Malta’, apresenta sintomas bem típicos, como dores musculares, dor de cabeça, além de fadiga e até febre. Em alguns pacientes também é comum aparecer inchaços ou artrite que incomodam o tempo todo.

A boa notícia é que a doença ainda não causou nenhum óbito na região, mas o governo está preocupado e informou que foi realizada uma testagem em mais de 21 mil pessoas, o que é muito pouco, já que a cidade conta hoje com 2,9 milhões de habitantes.

A farmacêutica Zhongmu Lanzhou usou desinfetante vencido para a limpeza, com isso as bactérias não foram eliminadas e depois acabaram sendo expelidas através dos gases de produção. A empresa já divulgou um pedido de desculpas e informou que os responsáveis foram identificados e punidos.

 

Fonte: www.i7news.com.br