Modelo é assassinada e tem dedo mutilado; suspeito acessou celular da vítima e enviou mensagens à família

Um crime bárbaro e cruel ocorreu na Rússia na última semana. A modelo Ekaterina Antontseva, de 34 anos, foi encontrada morta dentro de seu apartamento.

De acordo com o site UOL, um detalhe chamou a atenção da polícia: o dedo de Ekaterina foi mutilado por seu assassino.

Além disso, o corpo da modelo apresentava sinais de violência.

Segundo informações da polícia, Ekaterina teria sido estrangulada e asfixiada.

O suspeito do crime teria cortado o dedo da modelo para acessar ao seu aparelho celular e enviar mensagens para familiares e amigos.

A polícia apreendeu um homem de 36 anos que é suspeito de ter praticado o crime.

O dedo da modelo foi encontrado na residência do suspeito.

Além de modelo, Ekaterina era cientista e trabalhava no Instituto Tecnológico de São Petersburgo.

O namorado de Ekaterina encontrou seu corpo após retornar de uma viagem de negócios.

Ainda de acordo com informações da polícia, o suspeito enviou mensagens para conhecidos da modelo afirmando que ela não passava bem e não poderia comparecer ao trabalho.

A suspeita é de que o homem tenha apagado as conversas entre ele e Ekaterina.

As circunstâncias do crime seguem sendo investigadas.

A primeira linha de investigação aponta para uma suposta dívida que o suspeito possuía com a modelo.

A discussão teria começado após um desentendimento acerca do pagamento, o que teria levado ao assassinado.

O homem ainda teria lacrado as janelas do apartamento para que vizinhos não sentissem o odor do corpo quando o mesmo entrasse em estado de decomposição.

 

Fonte: www.i7news.com.br/