CPI: ‘Capitã Cloroquina’ recorre ao STF para ficar calada durante depoimento

A secretária Mayra Pinheiro, conhecida como Reprodução/ Facebook A secretária Mayra Pinheiro, conhecida como “Capitã Cloroquina” solicita ao STF para permanecer em silêncio durante depoimento na CPI

Intitulada como “Capitã Cloroquina”, Mayra Pinheiro solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF), para ficar calada igual ao ex-ministro Eduardo Pazuellodurante seu depoimento na CPI da Covidcujo intuito é investigar a conduta do governo federal durante a pandemia da Covid-19. As informações foram apuradas pelo Metrópoles.

Registrado na última sexta-feira (14), o pedido de habeas corpus considera a “crescente agressividade com que têm sido tratados os depoentes que ali comparecem para serem ouvidos. A falta de urbanidade no tratamento dispensado às testemunhas, proibindo-as, inclusive, do exercício da prerrogativa contra a autoincriminação”.

Pinheiro ocupa o cargo de secretária de Gestão do Trabalho e da Educação da Saúde (SGTES), do Ministério da Saúde. Assim como o ex chefe da pasta, ela também é investigada em um inquérito que analisa a crise no fornecimento de oxigênio para o Amazonasdurante o colapso do sistema de saúde no início desse ano.

No pedido de habeas corpus, a “ Capitã Cloroquina ” também solicita que ela tenha o direito de levantar questões de ordem como o Omar Aziz (PSD-AM), presidente da comissão.

“Sendo-lhes garantida a palavra pelo presidente da CPI para, inclusive, suscitar questão de ordem, objetivando preservar a efetiva vigência do Regimento do Senado e das leis nele reportadas que devem ser integralmente respeitadas pela CPI, inclusive, para evitar futuras arguições de nulidade”, declara a ação.

Você viu?

A secretaria tem seu depoimento marcado na CPI da Covid para a próxima quinta-feira (20). Confira a solicitação completa:

https://www.scribd.com/document/508180098/HC-de-Mayra-Pinheiro#fullscreen=1


Fonte: ULTIMOSEGUNDO.IG.COM.BR