Mãe quase perde a vida ao ignorar sinais e detectar câncer tardiamente: ‘poderia ter evitado’

Mãe quase perde a vida ao ignorar sinais e detectar câncer tardiamente: ‘poderia ter evitado’

A correria do dia a dia faz com que muitas pessoas acabem não prestando atenção no que está acontecendo no próprio corpo. Foi justamente isso que aconteceu com a gerente de Recursos Humanos, Brooke Gold, de 36 anos, moradora da Austrália. Com a rotina agitada, ela negligenciou os exames de rotina.

Mãe de um jovem de 13 anos, a australiana estava com os exames cinco anos atrasados. Ela disse que, se tivesse demorado mais um mês, os médicos disseram que estaria morta. O motivo é que, no mês de novembro de 2020, a mulher decidiu investigar a saúde, após perceber manchas de sangue na calcinha entre um ciclo menstrual e outro.

O exame de Papanicolau detectou um tumor de aproximadamente 4 centímetros no colo do útero, segundo informação do portal de notícias Daily Mail. O susto veio e logo Brooke deu início ao tratamento. No mês de maio de 2021, os médicos falaram que o tumor estava em estágio quatro e para tentar salvar sua fertilidade, os profissionais optaram por um procedimento cirúrgico.

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1021620.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

No entanto, a cirurgia não pôde prosseguir, porque havia metástase nos gânglios linfáticos. Os profissionais fizeram a remoção de alguns linfonodos e a fecharam novamente. A australiana precisou de uma radiação interna, e o tratamento prejudicou sua fertilidade, fazendo com que entrasse em menopausa precoce.

“Se eu tivesse feito o Papanicolau mais cedo, eu poderia ter evitado o câncer e a perda de fertilidade”, desabafou a mulher. Ela revelou ainda que acabou sofrendo alguns danos devido à radiação. Brooke revelou que os ovários ‘morreram’, houve graves queimaduras dentro da pélvis e ainda um buraco na bexiga.

Caso queira ser mãe novamente, ela vai precisar buscar outras opções, como barriga de aluguel e fazer tudo por meio de fertilização in vitro. Após a dura experiência, a australiana assumiu a missão de combater a doença, conscientizando as mulheres por meio das redes sociais.

Continue Lendo Comunicar Erro
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1014215.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Fonte: I7NEWS.IG.COM.BR