Veja como achar o melhor desodorante masculino para você

Tão importante quanto manter um estilo impecável é manter aquele cheirinho desagradável (o famoso cecê) e o suor longe das axilas. Nessa missão, a sua estratégia deve ser escolher o melhor desodorante masculino, tendo por base as necessidades do seu perfil biológico e do seu dia a dia.

shutterstock O melhor desodorante masculino não é o mesmo para todos os homens, afinal, cada um tem suas próprias características

Leia também: Mau cheiro no pênis? Especialista revela possíveis causas

Afinal, não há um produto que atenda o critério de melhor desodorante masculino para todos os homens do mundo. Cada um tem suas particularidades, e muitas concepções do senso comum na verdade não se aplicam na prática.

Para começar, é importante ter em mente que o suor excessivo nas axilas nem sempre vem acompanhado de mau odor. “O cheiro forte que algumas pessoas têm é causado por bactérias”, lembra Vivi Afecto, cosmetóloga e esteticista da Vivi Afecto Estética Avançada.

Outros fatores que podem estar envolvidos na produção de um cheiro de corpo acentuado são a produção hormonal acelerada (como no caso dos adolescentes) e o estresse, que faz com que o corpo secrete mais óleo no suor, favorecendo a proliferação de bactérias.

Por outro lado, fatores comumente associados ao mau cheiro nas axilas , como atividades físicas, não são os vilões neste caso. “A transpiração durante a atividade física é benéfica para o organismo porque ajuda a eliminar toxinas”, lembra a cosmetóloga.

Como achar o melhor desodorante masculino para você

Para não passar mais apuros e encontrar o melhor desodorante masculino para você, é bom lembrar destes critérios shutterstock Para não passar mais apuros e encontrar o melhor desodorante masculino para você, é bom lembrar destes critérios

Sabendo disso, é hora de ver alguns fatores que realmente devem ser levados em conta na hora de escolher o melhor desodorante masculino para o seu dia a dia. Para começar, Caio Lamunier, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e do Hospital das Clínicas de São Paulo, recomenda que é importante ter um objetivo claro em mente.

Quem procura uma alternativa eficaz para reduzir a quantidade de suor não necessariamente deve recorrer aos mesmos produtos que alguém que quer vencer o “cecê”, embora alguns desodorantes sirvam para ambos os propósitos, por exemplo.

Também é preciso ficar de olho nas reações alérgicas e irritações (dermatites). Uma boa forma de prevenir tais problemas, especialmente no caso de quem tem a pele mais sensível, segundo do dermatologista, é procurar por produtos formulados como loção, que são menos agressivos que os desodorantes roll-on – os quais, por sua vez, são mais brandos que os aerossóis, os mais invasivos.

Leia também: Urina malcheirosa? Confira 10 possíveis explicações

Sabendo quais as formas esse produto pode ser apresentado, vamos as dicas para você achar o ideal para o seu caso: 

Desodorantes para combater o suor excessivo nas axilas

O suor não é sinônimo de mau cheiro, então a composição do melhor desodorante masculino é diferente para esse caso shutterstock O suor não é sinônimo de mau cheiro, então a composição do melhor desodorante masculino é diferente para esse caso

Combater o suor excessivo nas axilas requer que você se volte para os antitranspirantes. Lembre-se, porém, que isso só funcionará nos casos que não envolvem alguma doença.

Cuidado, porém, para não sair comprando antitranspirantes aleatórios na farmácia. Segundo o Lamunier, os produtos ideais para homens que suam um pouco mais que a média são aqueles que contêm derivados do alumínio, em especial o hexahidrato tricloreto de alumínio, que é usado em desodorantes clínicos.

Mas este não é o único derivado do alumínio ao qual você pode pedir socorro. Outros subprodutos menos agressivos que você pode encontrar no melhor desodorante masculino para casos como este incluem o cloreto/cloridrato de alumínio, o hidróxido de alumínio e o silicato de alumínio.

E não se preocupe tanto com a eficiência do elemento químico. De acordo com o dermatologista, independentemente de qual deles constar na bula do produto, todos servem um mesmo propósito. “O que eles fazem é bloquear os poros para diminuir a saída do suor, e com isso vai diminuindo o tamanho das glândulas [sudoríparas] também”, afirma.

Por outro lado, para Vivi Afecto, é importante que você evite produtos que prometem proteção superior a 24 horas. De acordo com a cosmetóloga, comprar produtos com proteção mais extensa que isso pode causar uma maior obstrução dos poros – e isso pode contribuir para a proliferação de bactérias.

Mas calma porque não estamos falando de nada tão grave assim. Segundo Lamunier, consequências como a hipertermia (um aumento excessivo da temperatura corporal) só surgem de procedimentos cirúrgicos para fechar os poros. “O desodorante não causa isso, ele é bem seguro neste ponto”, reforça.

Além disso, como lembram tanto o dermatologista como a cosmetóloga, a suposta relação entre antitranspirantes e câncer de mama nunca chegou a ser confirmada. “Todos os produtos cosméticos passam por testes rigorosos periodicamente, e caso seja detectada qualquer substância de risco, ela é proibida pela Anvisa”, sustenta Vivi.

Se você está à procura de opções que atendam aos critérios recomendados para melhorar a situação, pode ir à farmácia e comprar produtos de alguma dessas marcas.

Desodorantes para combater o mau cheiro nas axilas

O melhor desodorante masculino para quem combate o mau cheiro deve ter, no mínimo, ação bactericida ou fungicida shutterstock O melhor desodorante masculino para quem combate o mau cheiro deve ter, no mínimo, ação bactericida ou fungicida

Antes de falar sobre o melhor desodorante masculino contra o mau odor, é importante ressaltar o papel da higiene adequada das axilas. “Quando o assunto é disfarçar o cheiro, o correto é lavar as axilas, secá-las e aplicar o desodorante em sequência”, lembra Lamunier.

Essa prática ajudará na eficácia do desodorante em combater o mau cheiro nas axilas, que requer mais cuidados que o caso anterior. O recomendado para homens que se encaixam neste perfil é investir em componentes bactericidas.

Um exemplo disso, segundo Vivi, é o triclosan, que tem alto poder bactericida e fungicida, além de baixa incidência alérgica. A cosmetóloga também recomenda o uso de leite de magnésia como um tratamento mais caseiro, pois ele “modifica o pH local, deixando-o menos ácido e melhorando o mau cheiro”.

Outras alternativas, segundo Lamunier, são o propileno glicol (ou seu substituto, o propileno carbonato), muito utilizado nos cosméticos para fixar o cheiro da fragrância, e os parabenos, conservantes bastante eficazes para eliminar micro-organismos – controlando, assim, o mau cheiro.

Por fim, a fragrância que você utilizar também será importante para combater o “cecê”. Tanto o dermatologista como a cosmetóloga concordam que, nessa hora, o principal é escolher um desodorante com um perfume que te agrade.

Algumas das opções que atendem aos critérios deste item são as seguintes:

Desodorantes masculinos naturais para experimentar

Para quem gosta de opções naturais, até o melhor desodorante masculino precisará ser reaplicado com mais frequência shutterstock Para quem gosta de opções naturais, até o melhor desodorante masculino precisará ser reaplicado com mais frequência

Recorrer aos produtos com ativos naturais tem se mostrado uma alternativa em alta para os homens à procura do melhor desodorante masculino. A principal característica deles, segundo Lamunier, é o uso de óleos essenciais em suas composições. Alguns exemplos são o óleo de alecrim, de cravo-da-índia, de camomila e de canela.

Como são derivados de produtos naturais, eles tendem a beneficiar pessoas com a pele mais sensível. “Por serem naturais, estão menos relacionados com alergias e com irritações”, avalia o dermatologista, que ressalta que a presença de agentes naturais na composição destes desodorantes não é garantia de uma fórmula livre de produtos sintéticos.

Mas o benefício para as peles sensíveis significa uma eficácia menor no combate ao suor excessivo ou ao mau cheiro. Portanto, eles requerem um cuidado redobrado: será preciso reaplicá-los com mais frequência e lavar melhor a região das axilas durante o banho.

Para você que procura desodorantes naturais, vale considerar os seguintes produtos:

Como tratar casos severos de mau cheiro ou suor excessivo

Em casos de patologias, antes de escolher o melhor desodorante masculino, é importante consultar um médico shutterstock Em casos de patologias, antes de escolher o melhor desodorante masculino, é importante consultar um médico

Por fim, vale ressaltar que todas as alternativas apresentadas ao longo do texto servem para combater problemas dentro da normalidade clínica, ou seja, situações problemáticas levemente acima da média.

Quem sofre de quadros de bromidrose (mau cheiro nas axilas fora do normal) ou de hiperidrose (suor excessivo nas axilas e em outras regiões do corpo) não irá encontrar a solução com uma mera mudança na marca do desodorante.

Leia também: Saiba quanto tempo você tem para causar uma boa primeira impressão

Nesses casos, segundo Lamunier, antes de procurar o melhor desodorante masculino , é preciso consultar um médico para realizar o tratamento mais adequado, que pode envolver de remédios como antibióticos ou antifúngicos até cirurgias para corrigir problemas mais sérios.

Fonte: deles.ig.com.br/mundo-masculino/2019-03-25/melhor-desodorante-masculino.html