Guerra de facções: Polícia prende mulher e investiga advogados por repassar informações a criminosos

Policiais da Delegacia de Homicídios de Porto Velho cumpriram o mandado de prisão preventiva contra Tainara. A. C., 21, acusada de ter participação em dois homicídios cruéis ocorridos no residencial Morar Melhor, na zona Sul da Capital. A ação faz parte da segunda fase da Operação Egos-Pótamos, deflagrada no dia 4 de maio deste ano para investigar crimes de homicídios e teve como alvo membros da facção criminosa Primeiro Comando do Panda (PCP) – Família do Gueto.

Leia Mais

Segundo a delegada Leisaloma de Carvalho, nesta quarta-feira, foram cumpridos 21 mandados de prisão preventiva, sendo 20 contra apenados que estão à disposição da justiça em vários presídios da capital e um contra Tainara. Outros seis criminosos estão foragidos.

As ordens para os assassinatos cruéis, segundo a Polícia, partiam de dentro de presídios de Porto Velho. Também foram cumpridos 7 mandados de busca e apreensão, sendo dois em residências de advogados que estão sendo investigados pela Polícia, suspeitos de estarem atuando junto com a organização criminosa Primeiro Comando do Panda.

A delegada explicou que os dois advogados estariam se comunicando com os apenados através do aplicativo WhatsApp, por chamada de vídeo, mensagem e até ligação. “Segundo o que foi levantado, essa comunicação seria para eles passarem informações das investigações da Polícia. São advogados que estão atuando como defensores de alguns investigados. A busca foi para apreender aparelhos celulares”, disse Leisaloma Carvalho.

De acordo com a delegada Leisaloma Carvalho, Tainara está sendo investigada por ter participação na morte de uma adolescente de 16 anos e do jovem Rubem Ariel da Silva Souza, 18 anos, que foi decapitado. Ela disse ainda que os crimes estão relacionados à briga entre facções criminosas.

A delegada disse ainda que os seis criminosos considerados foragidos, estão envolvidos na morte do jovem Rubem Ariel decapitado no Morar Melhor.

Fonte: www.rondoniagora.com/policia/guerra-de-faccoes-policia-prende-mulher-e-investiga-advogados-por-repassar-informacoes-a-criminosos