Em despedida do MEC, Weintraub posta vídeo dobrando bandeira do Brasil – O Documento


Leia também

    Leia também

      Weintraub Foto: Reprodução/Internet

      Weintraub posta vídeo dobrando bandeira do Brasil e diz que foi último ato no MEC

      Abraham Weintraub, ex-ministro da Educação, publicou um vídeo no Twitter dobrando a bandeira do Brasil junto com seu irmão, Arthur Weintraub, que também é assessor especial do presidente Jair Bolsonaro. Na postagem, Weintraub diz que é o seu “último ato antes de sair do MEC”.

      “Nossa Bandeira é a LIBERDADE! E NUNCA será vermelha! Todo apoio ao Presidente @jairbolsonaro!”, escreveu na mensagem.

      Último ato antes de sair do MEC. Nossa Bandeira é a LIBERDADE! E NUNCA será vermelha! Todo apoio ao Presidente @jairbolsonaro ! pic.twitter.com/AiJEnSwlhK

      — Abraham Weintraub (@AbrahamWeint) June 21, 2020

      Weintraub voltou aos holofotes na manhã do sábado (20), quando o seu irmão publicou em uma rede social que o ex-ministro já estava nos Estados Unidos. 

      Leia também

      A viagem foi feita por meio de avião comercial e em classe econômica. Apesar de ter anunciado a saída do Ministério da Educação, ele ainda continuava como ministro e acessou o país estrangeiro se apresentando como chefe da pasta no Brasil.

      Como ministro de Estado, Weintraub tem direito a passaporte diplomático. Ontem mesmo, no entanto, depois de desembarcar nos EUA, Weintraub foi exonerado do cargo de chefe do Ministério da Educação. O ato foi publicado no Diário Oficial da União, em edição extra, assinado por Bolsonaro.

      cargo prometido a Weintraub é o de Diretor Executivo no Banco Mundial. Segundo a assessoria do Banco, Diretores Executivos são os representantes dos 189 países membros no Conselho de Diretores do Banco Mundial e são indicados ou eleitos pelos acionistas.

      Confira a nota na íntegra

      “O Banco Mundial recebeu uma comunicação oficial das autoridades brasileiras que indica o Sr. Abraham Weintraub para Diretor Executivo representando o Brasil e demais países do seu grupo (constituency) no Conselho de Diretores Executivos do Grupo Banco Mundial. Se eleito pelo seu constituency, ele cumprirá o restante do atual mandato que termina em 31 de outubro de 2020, quando será necessária uma nova nomeação e nova eleição. Diretores Executivos não são funcionários do Banco Mundial, mas representantes dos nossos 189 acionistas.”

      Fonte: odocumento.com.br/em-despedida-do-mec-weintraub-posta-video-dobrando-bandeira-do-brasil