Caso Guilherme: vigia presta depoimento e indica suspeito de matar adolescente

Publicidade

A morte do jovem Miguel Silva Guedes, de apenas 15 anos, comoveu o Brasil. Nesta semana, até mesmo a apresentadora Maria Júlia Coutinho lamentou o assassinato do rapaz, em São Paulo. A suspeita é que um ou mais representantes da polícia tenham participado da morte do menor de idade, que ocorreu no domingo, 14 de junho. 

Um sargento da Polícia Militar já está preso acusado de ter cometido o crime. Agora uma testemunha ocular da morte de Guilherme, um vigia que trabalhava na região onde o adolescente foi morto, prestou depoimentos e deu informações à polícia. O objetivo é identificar o paradeiro do segundo homem que participou do crime.

Publicidade

A testemunha falou com a polícia, mas demonstrou medo em relação ao seu futuro. Por isso, ela foi colocada no chamado programa de proteção. O vigia contou a polícia, por exemplo, que já mandou sua família para outro estado, temendo o que pudesse acontecer com ele. Pedindo a polícia que o protegesse, a testemunha revelou o primeiro nome do suposto assassino de Guilherme. 

Publicidade

“A gente só tem até agora o pré-nome. Mas pelo que consta, a gente acha que é ex-PM”, contou um dos representantes da Delegacia de Homicídios que investiga o caso, Fábio Pinheiro. 

Publicidade

Já sobre o sargento preso, acusado de ter participado do crime, o advogado dele disse que o filho de  Adriano Fernandes de Campos prestou depoimento à polícia, mas que não sabia de nada. O filho contou que na data do crime ele estava em casa e que, por isso, não sabia de nada. 

A polícia informou que o principal objetivo é saber agora quem é o homem que aparece do lado do segundo suspeito na madrugada da morte de Guilherme. A investigação acredita que esse homem possa ser o sargento da polícia. 

Comunicar Erro

Fonte: www.1news.com.br/noticia/607367/noticias/caso-guilherme-vigia-presta-depoimento-e-indica-suspeito-de-matar-adolescente-20062020