No dia em que Brasil chega a 50 mil mortos por coronavírus, Bonner interrompe jornal e o que faz emociona

Publicidade

Neste sábado, 20 de junho, o Brasil chegou a 50 mil mortos por coronavírus. O número é triste, mas ao mesmo tempo marcante. Por conta disso, no final do principal telejornal do país, o Jornal Nacional, William Bonner e Renata Vasconcellos leram um editorial. O gesto dos dois emocionou o país. o jornalista disse que, mais uma vez, era tempo de respirar e que o trabalho de todos que tentaram frear a pandemia e diminuir esses números seria lembrado. 

Chegamos a 50 mil mortes por coronavírus no Brasil. Não é apenas um número. São vidas. Mães, pais, avós, avôs, filhos e filhas”, disse o apresentador do Jornal Nacional, em um dos momentos que comoveu o público neste sábado.

Publicidade

“Nós somos uma nação”, continua a falar, sobre o assunto, a colega de bancada de William, a também apresentadora Renata Vasconcellos. A jornalista contou que, assim que a pandemia de coronavírus passar, a História “com H maiúsculo” contará aos futuros brasileiros o que aconteceu nesse momento, que hoje é de grande dor. 

Publicidade

Veja abaixo o editorial do Jornal Nacional no dia em que o Brasil alcança a marca de 50 mil mortos por coronavírus. Até celebridades, como o apresentador Luciano Huck, replicaram o conteúdo exibido no principal programa jornalístico da Globo.

Publicidade

https://www.facebook.com/watch/?v=1003918756692197

William Bonner contou também que a História lembrará os que desrespeitaram as vítimas da pandemia e a doença em si.  “A História atribui glória e atribui desonra. E História fica para sempre”, disse o comunicador, ainda no início do telejornal, que separou alguns minutos para esse importante desabafo.

Comunicar Erro

Fonte: www.1news.com.br/noticia/607462/tv-e-famosos/no-dia-em-que-brasil-chega-a-50-mil-mortos-por-coronavirus-bonner-interrompe-jornal-e-o-que-faz-emociona-20062020