Cauan é transferido de hospital pela 2ª vez durante tratamento contra a infecção do coronavírus

O cantor sertanejo Cauan, de 38 anos, parceiro de Cleber, foi transferido da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Instituto Ortopédico de Goiânia (IOG), na madrugada de terça-feira (18), para um leito especial no hospital Anis Rassi, ambos em Goiânia. A mudança de unidade de saúde foi confirmada por um familiar, que preferiu não se identificar.

A decisão sobre a transferência foi tomada em consenso entre os parentes do artista. O familiar informou ao G1 que o motivo da mudança não está relacionado ao tratamento dispensado pelo hospital anterior, que apresentava resultados satisfatórios, mas que o tratamento continuará no Anis Rassi.

Nesta madrugada, segundo o parente, a irmã do cantor estava no novo hospital assinando papéis referentes à transferência.

Cauan começou a sentir sintomas do coronavírus em 7 de agosto, quando teve febre e dores no corpo. No último dia 10, o cantor fez o exame e, no dia seguinte, teve a confirmação da doença. Em 12 de agosto, ele precisou ser internado em um hospital particular de Goiânia.

Três dias depois, no último sábado (15), o sertanejo teve de ser transferido para outra unidade de saúde por precisar de um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratamento de pacientes com coronavírus.

De acordo com o último boletim divulgado pelo médico que cuidava de Cauan no IOG, Wandervan Azevedo, até às 18h de segunda-feira (17), o artista estava em estado grave, porém estável. Ele também fazia uso de máscara de ventilação não invasiva para auxiliar a respiração, já que ele respirava de maneira espontânea. Uma tomografia revelou que os pulmões chegaram a 70% da capacidade de funcionamento comprometidos pela infecção.

Até segunda-feira, Goiás tinha mais de 103 mil pessoas contaminadas com o novo vírus e somava 2.336 mortes provocadas por algum tipo de complicação da doença, conforme o mapa do coronavírus, administrado pela Secretaria Estadual de Saúde.

Familiares contaminados

João Luiz Máximo, pai de Cauan, também se contaminou com o coronavírus, segundo o empresário do artista, Cleiton Souza, e está assintomático. O irmão do sertanejo, Fernando Máximo, conseguiu se curar da doença no mês passado, após ficar 10 dias internado numa Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Fernando Máximo / Irmão de Cauan

O irmão do cantor é médico e secretário estadual de Saúde de Rondônia. Ele está em Goiânia para acompanhar de perto o tratamento de Cauan.

A namorada do cantor, Mariana Guimarães Moraes, também está infectada. Ela ficou alguns dias com o artista no hospital, sendo observada pela equipe médica junto com ele, mas foi liberada para se tratar em casa assim que Cauan precisou ser transferido para a UTI.

Mensagens de apoio

Parceiro de Cauan, Cleber gravou um vídeo falando que o amigo é forte e que torce para que ele volte ileso aos palcos o quanto antes. Outros artistas também enviaram mensagens com desejos de melhoras para o cantor, como Simone e Simaria, Gusttavo Lima, Zé Ricardo e Max e Luan.

Em nota, a equipe da dupla agradece as orações e pede que todos que puderem continuem torcendo pela melhora dele.

Fonte: G1 / Goiás