Ministro da Defesa destaca integração dos órgãos estaduais e federais em Rondônia

Ministro da Defesa destaca integração do governo do Estado com forças armadas na Operação Verde Brasil 2

É em Rondônia que funciona um dos três importantes comandos da Operação Verde Brasil 2, que tem como missão o desenvolvimento de ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais na Amazônia Legal. E foi para verificar in loco esse trabalho que o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, esteve na capital do Estado, na quinta-feira (2).

Em Porto Velho, ele foi recepcionado pelo governador, coronel Marcos Rocha, e parabenizou a integração dos órgãos estaduais e federais que tem permitido o alcance de resultados efetivos na fase 1, além alinhar estratégias da próxima fase que será deflagrada este mês para combater as queimadas.

O ministro, acompanhada da comitiva, conheceu a sede do Governo de Rondônia, onde ateve-se às peculiaridades da região. Em conversa com o governador, tratou do alinhamento das esferas estadual e federal na defesa da Amazônia. O coronel Marcos Rocha reforçou que coloca o governo em apoio à operação. Integram a missão, Secretaria da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), Batalhão da Polícia Ambiental da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar (CBM/RO), Defesa Civil, Núcleo de Operações Aéreas, Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam) e Departamento Estadual de Estradas de Rodagem e Transportes (DER).

Governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, recebe comenda da Ordem do Mérito da Defesa, no grau de Grã-Cruz

”Fico feliz de receber o ministro em Rondônia, pois  junto com o presidente Jair Bolsonaro, vem trabalhando em prol da nossa nação, trabalhando para o desenvolvimento e proteção do nosso país”, disse o governador.

Na ocasião, o ministro entregou ao governador Marcos Rocha uma das maiores honrarias do Ministério da Defesa, a comenda da Ordem do Mérito da Defesa, no grau de Grã-Cruz.

”Pra mim é uma oportunidade impar estar em Rondônia verificando a integração que tem o governo do Estado com as Forças Armadas. Queria aproveitar essa oportunidade para lhe entregar a Ordem de Mérito, e fazemos isso com muita satisfação, por saber, ainda, do orgulho com o que o senhor sempre fala de ter feito parte do quadro do Exército Brasileiro, da Polícia Militar”, disse o ministro.

Acompanhado da primeira-dama e secretária da Assistência e Desenvolvimento Social (Seas), Luana Rocha, o governador agradeceu a honraria. ”Fico extremamente emocionado e feliz por receber uma comenda do Ministério da Defesa, e fico honrado de estar contribuindo com as forças armadas. Enquanto eu for governador do estado de Rondônia, estaremos sempre prontos para apoiar, e terá em mim um soldado. E pode ter certeza que farei jus a essa condecoração”, afirma o governador.

Em seguida, o ministro, acompanhado do governador e do comandante Militar da Amazônia, o general do Exército Estevam Cals Theophilo Gaspar de Oliveira, foi até a  17ª Brigada de Infantaria de Selva. ”Vamos fazer um  briefing da Operação Verde Brasil, em garantia da lei e da ordem ambiental, a qual o governador Marcos Rocha tem fornecido todo apoio possível e necessário e, da mesma forma, as Forças Armadas estão presentes no Estado, é uma operação que todos se juntam e todos ganham”, considera o ministro.

Ministro da Defesa chega a Rondônia após verificar Operação Acolhida dos venezuelanos em Roraima e a operação de enfrentamento à Covid-19 em terras indígenas na fronteira

A visita a Rondônia faz parte de um conjunto de viagens que o ministro tem feito nos últimos dias para acompanhar a execução de operações. ”São três operações que o Ministério da Defesa está participando, já estive em Roraima onde acontece a operação Acolhida aos venezuelanos, também estive na Pelotão de Fronteira com a Venezuela, juntamente com  general Theophilo;  na aldeia Surucucu, onde acontece a operação de enfrentamento à Covid-19 em terras indígenas; e hoje estamos em Rondônia por dois motivos: verificar a atuação da Operação Verde Brasil 2, onde temos uma integração com o governo do Estado muito boa, com resultados efetivos, e vamos ter um briefing conjunto de todos os comandos ”.

Desta forma, a visita do ministro foi dividida em duas reuniões, a primeira com foco nos resultados da Operação Verde Brasil 2 em Rondônia, e a segunda com todos os comandos da Amazônia Legal.

RESULTADOS A Operação Verde Brasil 2, coordenada pela vice-presidência da República, foi deflagrada em maio pelo governo federal. Para cumprir a missão de defender a Amazônia Legal o Ministério da Defesa ativou três Comandos Conjuntos: Comando Conjunto Príncipe da Beira (CCj PB), em Porto Velho (RO); Comando Conjunto Barão de Melgaço (CCj BM), em Cuiabá (MT); e Comando Conjunto Marechal Soares de Andrea (CCj MSA), em Belém (PA).

À frente do Comando Conjunto Príncipe da Beira, em Rondônia, o comandante da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, general Luciano Batista de Lima, apresentou ao ministro, governador, e representantes de órgãos estaduais e federais que atuam conjuntamente na missão, os resultados da primeira fase da operação em Rondônia.

De acordo com o comandante, a operação teve entre os feitos a aplicação de mais de R$ 60 milhões em multas  e apreensão de 17,507,30 m³ de madeira, e contou ainda com a novidade de ter o Departamento Estadual de Estradas de Rodagem e Transportes (DER) dando o apoio logístico para transporte de madeirais apreendidas. As mesmas, segundo o comandante, terão finalidade social, sendo usadas para recuperação de pontes no Estado.

Também foi anunciado, na ocasião, o planejamento da segunda fase da Operação Verde Brasil 2, que terá como finalidade o combate às queimadas. Entre outras estratégias de enfrentamento ao problema, o comandante destacou que trabalhará de forma pontual e efetiva, inclusive utilizando as informações de satélites e de denúncias através da plataforma desenvolvida para que a população denuncie, o .

Fonte: www.rondonia.ro.gov.br/ministro-da-defesa-destaca-integracao-dos-orgaos-estaduais-e-federais-em-rondonia