Rondônia apresenta redução de quase 38% no número de casos de hanseníase em 2019

1 de 1 Rondônia teve redução de 60,25% nos casos de hanseníase entre os anos de 2001 e 2019 — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Rondônia teve redução de 60,25% nos casos de hanseníase entre os anos de 2001 e 2019 — Foto: Reprodução/Redes Sociais

O número de casos de hanseníase diminuiu 37,9% entre os anos de 2018 e 2019, passando de 741 casos anuais para 460, segundo dados da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa). No primeiro semestre de 2020, 130 casos foram registrados, sendo 63 a menos que no mesmo período do ano anterior.

Ao G1, a coordenadora estadual de hanseníase da Agevisa, Albanete Mendonça, informou que essa queda é uma tendência que tem acontecido em nível nacional, e que no estado um trabalho de prevenção e diagnósticos precoces vem sendo realizado nos últimos anos.

No entanto, os números também mostram que exames e ações para identificar a doença precisam continuar sendo realizadas em todo o estado.

Em 2018, durante os meses de junho e julho, o projeto "Carreta da Saúde", desenvolvido pelo Ministério da Saúde, levou a 20 municípios do estado atendimento gratuito para diagnóstico da hanseníase. Na ocasião foram realizados mais de 2,9 mil atendimentos e 120 pessoas foram diagnosticadas com hanseníase.

Com esses diagnósticos da Carreta da Saúde, em 2018 o número de casos registrados foi maior que nos anos anteriores. "Isso significa que precisamos intensificar as ações em massa", diz Albanete.

Ainda de acordo com a Agevisa, este ano, com a pandemia do novo coronavírus, a detecção da infecção está impactada, tendo em vista a necessidade de exame físico para o diagnóstico.

Nesta terça-feira (7) é comemorado o O Dia Estadual de Mobilização para Controle da Hanseníase no Estado de Rondônia. Devido a necessidade de manter o distanciamento social, este ano a campanha será realizada com propagandas em rádios, outdoors e transmissões ao vivo com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce.

Casos de hanseníase em Rondônia

Sinais e Sintomas

Os sintomas da hanseníase são sensação de formigamento, fisgadas ou dormência nas extremidades; manchas brancas ou avermelhadas, geralmente com alteração da sensibilidade ao calor, frio, dor e tato; áreas da pele aparentemente normais que têm alteração da sensibilidade e da secreção de suor; caroços e placas em qualquer local do corpo; e diminuição da força muscular (dificuldade para segurar objetos).

Transmissão

A transmissão ocorre através do contato direto com doentes sem tratamento, que podem eliminar os agentes infecciosos através de secreções nasais, gotículas durante a fala, tosse e espirro. Os pacientes que estão em tratamento médico não transmitem a doença.

Tratamento

A hanseníase tem cura. O tratamento gratuito é feito nas unidades de saúde e é mais rápido quando o diagnóstico é feito de forma precoce. O tratamento da hanseníase é realizado via oral, constituído de dois ou três medicamentos e é denominado poliquimioterapia, padronizado em todo o Brasil.

*Beatriz Galvão, estagiária.

  • Porto Velho
  • Rondônia

Newsletter G1 Created with Sketch.

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail. Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita. Inscreva-se e receba a newsletter

Obrigado!

Você acaba de se inscrever na newsletter Resumo do dia.

Fonte: g1.globo.com/ro/rondonia/noticia/2020/07/07/rondonia-apresenta-reducao-de-quase-38percent-no-numero-de-casos-de-hanseniase-em-2019.ghtml