Caminhoneiro rondoniense que morreu em rodovia do Pará é sepultado hoje (28); óleo na pista teria provocado tragédia

Amigos de outras cidades virão a Vilhena para despedida

Em contato com o jornal, a esposa do caminhoneiro Guilherm de Carvalho Neto, de 35anos, que morreu após acidente em rodovia nas proximidades de um distrito pertencente a Rurópolis, no Estado do Paraná, informou que o corpo do marido será sepultado amanhã, em Vilhena.

De acordo com Naiara Moraes, o velório começará pela manhã, na Igreja Batista do Nova Vilhena, e o sepultamento está marcado para as 10:00h, em ponto. Há seis meses o casal havia se mudado de Vilhena para Campos de Júlio, em Mato Grosso.

A viúva disse que o acidente fatal teria sido provocado por óleo na pista em que trafegava o vilhenense. Tentando evitar um choque frontal, Guilherme fez uma manobra, e atingiu outra carreta que seguia à sua frente.

Naquele mesmo trecho, em uma semana, outros dois acidentes havia sido registrados.

Experiente, apesar de ainda jovem, o caminhoneiro ficou preso às ferragens e morreu no local, por causa do traumatismo craniano que sofreu.

“Às 5:30h daquele dia ele me mandou mensagens; duas horas depois o patrão me mandou outra mensagem, noticiando a morte”, relembra a Naiara

Querido e respeitado entre os colegas de profissão, está recebendo uma série de homenagens dos amigos, que virão de outras cidades para se despedir.

Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação