Plataforma gratuita intensifica fiscalizações contra focos de incêndio em Rondônia

Aplicativo ajuda no combate a crimes ambientais

A plataforma Guardiões da Amazônia, criada com intuito de proteger a Amazônia no tocante a ilícitos ambientais, tem auxiliado nas denúncias anônimas de desmatamentos e queimadas, além de facilitar o empenho dos órgãos de fiscalização como a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), que utiliza do meio tecnológico para identificar, precisamente, através de coordenadas geográficas e em tempo real, onde as denúncias de focos de calor estão acontecendo no Estado via satélite.

A ferramenta foi desenvolvida pelo analista de Tecnologia Militar da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, José Mário Fraga Miranda.  “A Beleza da plataforma Guardiões da Amazônia está no fato do exército brasileiro fornecer uma ferramenta que possibilite aos mais diversos órgãos ambientais fazerem uso da arte da tecnologia sem que tenham qualquer despesa ou a necessidade de qualquer estrutura tecnologia avançada. É simplesmente aderir e desfrutar de tudo que a plataforma oferece “, esclarece o analista.

A Sedam é parceira da plataforma e tem acesso aos conteúdos de denúncias feitas através do aplicativo, além dos focos de calor e desmatamentos, é possível ter acesso a diversos gráficos como ranking de municípios com maior número de queimadas. O usuário também tem a opção de registrar, anonimamente, fotos e localização da denúncia.

Municípios estão aderindo a ferramenta

Com tanta facilidade, o aplicativo virou um aliado na fiscalização e no monitoramento para as instituições. “O aplicativo vai criar milhões de fiscais do nosso meio ambiente, qualquer pessoa hoje em dia pode ser um fiscal do meio ambiente utilizando o aplicativo Guardiões da Amazônia, basta instalar no celular e ter consigo uma maneira de registrar esses danos ambientais. Isso vai ser depois validado e processado pelo órgão ambiental, que tomará as devidas providencias em relação a este dano”, explica o coordenador de Geociências da Sedam, Diogo Martins.

O sargento Fábio França, coordenador da Educação Ambiental da Sedam, explica que o aplicativo é essencial para os municípios. “Rondônia aderiu essa ferramenta com a parceria da 17ª Brigada e fizemos uma reunião onde estavam presentes representantes dos 52 municípios, muitos deles já estão aderindo a plataforma. Eu tenho feito a divulgação para prefeitos e secretários porque eles vão ter uma super ferramenta gratuitamente. Ela é muito simples de ser usada, e dá possibilidade de fazer denúncias tanto de desmatamentos e queimas como de garimpos ilegais. A foto já sai com as coordenadas do local e vai para os órgãos de fiscalização, que segue para averiguação. Após isso, poderá ser transformada em auto de infração, se constatada a veracidade”.

O aplicativo está disponível para sistemas iOS e android, o sigilo da fonte é resguardado e restrito ao Exército.

:

Retomada ação de fiscalização preventiva de combate às queimadas e incêndios florestais em Rondônia
 Estudo de educação ambiental analisa a cultura das queimadas na Ponta do Abunã
 População é alertada durante pit stop sobre perigos de queimadas em Ji-Paraná

Fonte: RONDONIA.RO.GOV.BR