Casal pede ajuda para arrecadar dinheiro necessário para cirurgia do filho

Desde os primeiros dias de vida, o pequeno Lorenzo Souza Costa, 3 anos, morador de Porto Velho, mostrou-se um verdadeiro guerreiro. Diagnosticado com cranioestenose, a família está pedindo ajuda para custear o tratamento da doença que será feito fora do Estado. A meta é arrecadar R$ 197.625.

Ao RONDONIAGORA, a mãe de Lorenzo, Hendiara cordeiro Costa, contou que seu filho nasceu de 39 semanas e teve sua gestação ocorreu de maneira tranquila.
Logo nas primeiras horas após o nascimento de Lorenzo, Hendiara, e seu esposo Marcos Felipe Souza e Silva, perceberam uma assimetria no crânio e no nariz do filho. Rapidamente, eles procuraram uma pediatra e ela que disse não seria nada.

Não satisfeita com o diagnóstico, Hendiara procurou outro médico. Ao avaliar Lorenzo, ele observou a assimetria e pediu para a mãe trocar a posição de dormir porque poderia ser apenas posicional.
Com três meses de acompanhamento, o médico disse para os pais de Lorenzo que não precisaria mais mudar a posição porque ele tinha apresentado uma ótima melhora. Por conta do alto valor da consulta, a mãe resolveu trocar de médico.

Ao completar sete meses de vida, Hendiara começou a relatar para o pediatra que seu filho tinha uma assimetria craniana e facial (nariz torto), e o pediatra sempre dizia para a mãe que seria nada, que nem todo mundo é 100% simétrico.

Insatisfeita e preocupada com o filho, ela procurou outros médicos e todos diziam a mesma coisa. Ela então resolveu levar a criança para consultar com um neurologista e ele também disse o que os demais médicos já tinham dito para o casal, que não seria nada.

Hendiara pediu para o médico realizar uma tomografia 3D para confirmar que Lorenzo realmente não tinha nada. Ao olhar o exame o médico não conseguiu identificar que estava sem uma sutura craniana (coronal esquerda).

Mais uma vez, a mãe procurou outro médico e levou o filho em um neurocirurgião. Ao avaliar a criança, o médico percebeu a sutura fechada, porém disse que não precisaria de cirurgia e informou que

Lorenzo precisava fazer acompanhamento com tomografia e desenvolvimento.

Em 2019, Hendiara resolveu ir para São Paulo através de indicações de outras mães para uma clínica chamada Heads, especialista em órtese craniana. Mais uma vez, a criança foi avaliada e o médico disse que Lorenzo estava com a sutura fechada e que teria que passar com um neurocirurgião pediátrico.

Diferente dos demais, o médico afirmou para a mãe que o caso de Lorenzo requer cirurgia e que era para ser sido feito quando ele tinha 1 ano.

Por conta desse problema, a criança precisa de uma cirurgia o mais rápido possível, já que ela está apresentando atraso na fala.

Para conseguir operar o filho o casal pede ajuda da população na doação de qualquer valor. Os interessados em contribuir, basta realizar as doações pelas contas bancárias listadas abaixo:

Banco do Brasil
Ag. 3286-7
Cc. 22061-2
Cpf. 243 001 522 68
Mara Lis dos Santos Cordeiro costa

Banco Bradesco
Ag 1630
Cp. 1000451-9
CPF. 006 393 842 18
Hendiara Ccordeiro costa

Banco Pan
Ag. 0001
Cc. 010763347-9
CPF. 006.393.842-18
Hendiara Cordeiro Costa

Fonte: www.rondoniagora.com/geral/casal-pede-ajuda-para-arrecadar-dinheiro-necessario-para-cirurgia-do-filho