Saúde alerta para importância do uso correto da máscara, mesmo após vacinado ou infectado

Os profissionais de saúde da Prefeitura de Vilhena emitem alerta para que a população já vacinada ou contaminada anteriormente pelo vírus continue usando máscara e cumprindo os protocolos de saúde, que envolvem distanciamento, higienização e evitar aglomerações. A Secretaria Municipal de Saúde listou os sete motivos principais pelos quais a proteção é importante, mesmo com a vacinação em andamento. Veja abaixo:

01 – A VACINA NÃO EVITA 100% DAS INFECÇÕES

Nenhuma das vacinas disponíveis até agora evita que todos deixem de se contaminar. Nos estudos preliminares, ficou comprovado que a vacina da Pfizer reduz em 54% a taxa de infecções, a Coronavac 50,38% e a Astrazeneca 67%. Portanto, você pode, sim, pegar a doença mesmo vacinado e transmiti-la a outros. As vacinas protegem você com maior eficácia de casos graves, mas os casos leves continuarão a acontecer, mesmo que todos estejam vacinados.

02 – VARIANTES NOVAS SÃO AMEAÇA REAL

Ainda não é possível afirmar de forma conclusiva que todas as vacinas protegem os pacientes contra todas as variantes, muitas vezes circulando no país sem que saibamos, devido à dificuldade na realização em massa de exames que identifiquem os tipos de vírus em cada pessoa. Por isso, mesmo vacinado contra o sars-cov-2, é possível que você seja contaminado por alguma variante ainda mais agressiva.

03 – MESMO SEM ESTAR DOENTE, VOCÊ PODE TRANSMITIR

Caso você esteja imunizado pela contaminação ou vacinação, o vírus entrará em seu corpo e poderá ser derrotado pelos anticorpos que a vacina ou a infecção motivaram seu sistema imunológico a produzir. Até que essa batalha microscópica esteja finalizada, mesmo sem sintomas, você pode transmitir a covid-19 enquanto fala, espirra por irritação do nariz, compartilha objetos de uso pessoal ou toca na boca, nariz e olhos, deixando suas mãos contaminadas com o vírus.

04 – QUEM JÁ SE CONTAMINOU, PODE SE REINFECTAR

São comuns, e você deve conhecer alguém, que já se contaminou mais de uma vez na pandemia. Isso significa que, mesmo após ter pegado a covid-19 uma vez, seu sistema imunológico não guarda os anticorpos por muito tempo. Assim, caso você não se proteja com a máscara, suas chances de se infectar novamente são grandes. Geralmente, inclusive, a reinfecção é mais severa pois o corpo já carrega sequelas da primeira contaminação.

05 – ALGUMAS PESSOAS NÃO DESENVOLVEM ANTICORPOS

Por uma falha no sistema imunológico, algumas pessoas não desenvolvem anticorpos nem através da contaminação, nem através da vacinação. Essas pessoas devem usar máscara para se proteger, pois nunca estarão imunizadas contra a covid-19.

06 – VÍRUS RESPIRATÓRIOS ESTÃO NA SAZONALIDADE

Todos esses fatores acima são agravados pela sazonalidade dos vírus respiratórios, ou seja, neste período em que as temperaturas caem em boa parte do país, é historicamente registrado aumento considerável no número de casos de doenças respiratórias em geral. O frio motiva todos a fecharem as janelas e portas de seus ambientes, além de gerar aglomerações familiares. Riscos à saúde por essas atitudes durante à pandemia são evidentes. Por isso, muitos especialistas alertam ainda para a possibilidade de uma terceira onda.

07 – SÓ 11% DA POPULAÇÃO ESTÁ PROTEGIDA

Até o momento, somente 12% da população brasileira recebeu a segunda dose da vacina. É uma taxa muito baixa para que deixemos de lado as medidas de prevenção e, por isso, a Saúde de Vilhena reforça: mantenha o distanciamento, uso correto da máscara, higienização das mãos e do ambiente de trabalho, janelas abertas e festinhas suspensas. A maior estratégia de Saúde é a prevenção de cada um.

Fonte: folhadevilhena