Contra o STF, caminhoneiros bloqueiam BR-364 liderados por um vendedor de papel chamado Chico Holanda

Porto Velho, Rondônia – Os caminhoneiros tem um novo líder. O ‘empresário’ Chico Holanda () falou, na tarde desta quarta-feira, como líder de um movimento da categoria que bloqueou o acesso a Porto Velho protestando contra o Supremo Tribunal Federal e a favor do presidente Jair Bolsonaro.

  O bloqueio ocorre na BR-364, nas proximidades da cidade de Candeias do Jamari, e visa impedir, por 72 horas, o direito de ir e vir na principal rodovia federal que corta o Estado de Rondônia.

    O ‘líder’ Chico Holanda deixou claro que os caminhoneiros que bloqueiam a BR-364 não estão protestando contra o preço dos combustíveis, mas a favor de uma desejada (pelos bolsonaristas)  destituição dos ministros do STF, “que não deixam o presidente governar”.

  Em determinado momento de sua entrevista a um site de notícias, Chico Holanda repetiu uma mentira já desmentida pelo próprio STF.   Segundo o líder do bloqueio, o Supremo proibiu o presidente de agir na pandemia, o que é mentira, e acrescentou que não se discute a questão do preço da gasolina.

  A certa altura da entrevista, Holanda, que, por muitos anos, trabalha no ramo de papelaria, sempre atendendo a órgãos púbicos, deu uma aula de economia sobre os motivos que levaram o preço dos combustíveis  a subir tanto.

  “O Governo teve de emitir moeda e os combustíveis são dolarizados no mercado internacional”, disse ele, eximindo o presidente  de qualquer responsabilidade e pondo a culpa no STF até pelos constantes reajustes da gasolina.

  Por enquanto, a Polícia Rodoviária Federal só observa o movimento, que impede o acesso ou a saída de veículos e pessoas da capital de Rondônia. Sugestão de Pauta Direito ao esquecimento Reportar Erro

Fonte: RONDONIAOVIVO.COM