ANGÚSTIA: Mulher trans morre em SP e família pede ajuda para trazer corpo para PVH

| Daphine é natural de Porto Velho, mas atualmente residia em São Paulo

A última despedida parece ser impossível para a família de Daphine Corrêa da Silva, 25 anos.

A mulher trans morreu na madrugada desta terça-feira (14) ,em São Paulo (SP), cidade onde ela residia. Se não bastasse conviver com a dor da perda, os familiares ainda têm que suportar a angústia de talvez não poderem velar o corpo e prestar a última homenagem.   Daphine é natural de Porto Velho, onde viveu por mais da metade da vida com a família e amigos.   De acordo com a família, a jovem teria sofrido um acidente no final de outubro e bateu a cabeça.

Segundo informações preliminares, Daphine foi internada no hospital e teria sido diagnosticada com uma forte pneumonia, o que dificultou o processo de recuperação.   A jovem então não resistiu ao avanço das infecção.   Agora, os familiares de Daphine que vivem em Porto Velho estão pedindo ajuda para trazer o corpo à capital.   <img class="alignleft size-medium wp-image-55107" src="https

Fonte: RONDONIAOVIVO.COM