CRIME BÁRBARO: Acusados de sequestrar e matar garimpeiro são condenados em Porto Velho

RONISSON WENDEL CADETE DE OLIVEIRA (21 anos de reclusão e quatorze dias-multa); JOÃO VITOR DA CUNHA (20 anos de prisão e 10 dez de multa); Larissa Gomes dos Santos (7 anos e seis meses de prisão); e Samara Castro de Souza (6 anos e 10 meses de prisão).

De acordo com o delegado Vinicius Lucena, no início das investigações, os policiais trabalhavam com a denúncia do desaparecimento do garimpeiro. Dias após a Polícia ser acionada, o corpo de Antônio foi encontrado em estado de decomposição.

Segundo as investigações da Polícia, durante os trabalhos periciais, foi confirmado que a vítima foi executada com dois tiros na cabeça. Os criminosos chegaram a sacar R$ 2 mil da conta de Antônio.

Antes de morrer, a vítima foi obrigada a informar a senha do seu cartão.

Com o avanço das investigações, os policiais conseguiram chegar até os denunciados, que arquitetaram e executaram o plano de roubar e matar o garimpeiro. Eles tinham o objetivo de sacar R$ 40 mil da conta bancária da vítima.

Antônio tinha um relacionamento com uma adolescente de 16 anos e foi ela quem facilitou a entrada do bando na casa.

“Ela abriu o portão e desligou o sistema de alarme para que os outros criminosos pudessem adentrar a residência. No dia do crime, a menor estava na casa com a vítima.

Os policiais descobriram ainda, que a adolescente tinha um relacionamento com um dos criminosos que entraram na casa de Antônio. Todos eles são vinculados a uma facção criminosa.

Além da camioneta eles levaram outros objetos da casa, inclusive, uma arma de fogo e câmeras de monitoramento.

O crime contou com a participação de um outro elemento identificado por Paulo Cézar Gonçalves Sampaio, vulgo “PC” ou “PSG”, que foi assassinado.

A menor que mantinha relação com o garimpeiro e facilitou a entrada dos criminosos na casa possuía apenas 16 anos e também cumpre pena de medida educativa por seu envolvimento.

 

 

Sugestão de Pauta Direito ao esquecimento Reportar Erro

Você concorda que crianças com mais de 5 anos sejam vacinadas contra a covid-19?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

Aos leitores, ler com atenção

Este site acompanha casos policiais.

Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

Fonte: RONDONIAOVIVO.COM