Imunidade de rebanho pode acontecer antes do esperado

Foto: Bruno Concha/Fotos Públicas Núcleos sociais são mais importantes do que a faixa etária para determinar a imunidade de rebanho

O tema “imunidade de rebanho” ganha cada vez mais os holofotes. Segundo especialistas, se boa parcela de uma comunidade estiver imune ao novo coronavírus (Sars-CoV-2), seu alastramento será contido.

Alguns modelos matemáticos apontam que a proporção de imunização precisa estar na faixa de 60 a 70%, mas segundo as universidades de Nottingham, no Reino Unido, e Estocolmo, na Suécia, o número pode ser mais baixo: por volta de 43%.

O estudo publicado pela revista Science sugere que atividade social é mais importante para definir este limite do que a idade. Determinados grupos têm mais interações sociais, como universitários, mas outros indivíduos estariam naturalmente isolados. Traçando o modelo matemático a partir da porcentagem da população e sua mobilidade, os pesquisadores chegaram no nível de imunidade de 43%. 

Segundo cientistas, os modelos costumam prever a imunidade de rebanho a partir da vacinação, e não por pessoas se contaminado com um vírus. Ainda é incerto se o organismo humano está imune a uma segunda infecção do novo coronavírus. 

Fonte: SAUDE.IG.COM.BR