Covid-19: perda de olfato e paladar é diferente de gripe comum

Getty Images/BBC O Covid-19 não é como outras doenças respiratórias virais típicas e tem algumas características únicas, dizem especialistas

A  perda do olfato que pode acompanhar o coronavírus é única e diferente daquela experimentada por alguém com um forte resfriado ou gripe, dizem pesquisadores europeus que estudaram as experiências de pacientes.

Leia também

Quando os pacientes com Covid-19 apresentam perda de olfato, ela tende a ser repentina e severa.

E geralmente não envolve nariz entupido, congestionado ou escorrendo — a maioria das pessoas com coronavírus ainda consegue respirar livremente.

Outra coisa que os diferencia é sua contundente perda do paladar .

Não é que seu paladar esteja um pouco prejudicado porque seu olfato está fora de ação, dizem os pesquisadores em artigo publicado na revista científica Rhinology. Pacientes com coronavírus que perderam o paladar realmente não conseguem distinguir entre amargo ou doce.

Os especialistas suspeitam que isso ocorre porque o vírus afeta as células nervosas diretamente envolvidas com a sensação de cheiro e paladar.

Os principais sintomas do coronavírus são:

Qualquer pessoa com esses sintomas deve se autoisolar e fazer um teste para verificar se tem o vírus . Outros membros da família também devem se isolar para evitar uma possível disseminação.

Pesquisa olfativa

Responsável pelo estudo, o professor Carl Philpott, da Universidade de East Anglia, no Reino Unido, realizou testes de cheiro e sabor em 30 voluntários: 10 com Covid-19, 10 com resfriados fortes e 10 pessoas saudáveis sem sintomas de resfriado ou gripe .

A perda de cheiro foi muito mais profunda nas pacientes com Covid-19 . Eles eram menos capazes de identificar cheiros e não eram capazes de distinguir sabores amargos ou doces.

Philpott, que trabalha com a ONG Fifth Sense, criada para ajudar pessoas com distúrbios de olfato e paladar, diz: “Realmente parece haver características distintas que distinguem o coronavírus de outros vírus respiratórios”.

“Isso é muito interessante porque significa que testes de olfato e paladar podem ser usados para discriminar entre pacientes com Covid-19 e pessoas com gripe ou resfriado comum.”

O especialista diz que as pessoas podem fazer seus próprios testes de cheiro e sabor em casa, usando produtos como café, alho, laranja ou limão e açúcar.

Mas Philpott ressalva que testes ainda são essenciais se alguém pensa que pode ter coronavírus .

Os sentidos do olfato e do paladar retornam em poucas semanas na maioria das pessoas que se recuperam do coronavírus, acrescenta.

O professor Andrew Lane é especialista em problemas de nariz e seios faciais na Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos.

Ele e sua equipe têm estudado amostras de tecido da parte de trás do nariz para entender como o coronavírus pode causar a perda do olfato e publicaram as descobertas na revista científica European Respiratory Journal.

Os especialistas identificaram níveis extremamente altos de uma enzima que estava presente apenas na área do nariz responsável pelo cheiro.

Essa enzima, chamada ACE-2 (enzima conversora de angiotensina II), é considerada o “ponto de entrada” que permite que o coronavírus entre nas células do corpo e cause uma infecção.

O nariz é um dos locais por onde o Sars-CoV-2 , o vírus que causa a Covid-19, entra no corpo.

“Estamos agora fazendo mais experimentos no laboratório para ver se o vírus está realmente usando essas células para acessar e infectar o corpo”, diz Lane.

“Se esse for o caso, podemos ser capazes de combater a infecção com terapias antivirais aplicadas diretamente pelo nariz”.

Fonte: saude.ig.com.br/2020-08-19/por-que-perda-de-olfato-e-paladar-na-covid-19-e-diferente-da-que-ocorre-na-gripe.html