Empresária de 31 anos assassinada em Mato Grosso viveu em Rondônia até 2006 e tinha irmã morando em Vilhena

Marido foi flagrado por câmeras e é o principal suspeito do crime

 Continua sendo investigado o assassinato da empresária Andrea Ramos Costa, de 31 anos, morta na segunda-feira, 23, no distrito de Guariba, pertencente ao município de Colniza, em Mato Grosso.

O FOLHA DO SUL ON LINE conversou com uma irmã da vítima, que mora em Vilhena e foi para a localidade onde a familiar foi assassinada, para ficar ao lado da mãe, que atualmente mora lá.

Andrea residiu em Mirante da Serra, em Rondônia, até 2006, quando se mudou com as duas irmãs para Guariba, acompanhando o pai, que havia se separado. Depois, ele voltou para Rondônia e Andrea permaneceu no distrito, onde era proprietária de uma loja de móveis.

Acusado pelo crime, o marido da empresária, Diego Fernandes de Almeida, de 29 anos (FOTO ABAIXO), foi preso em flagrante após procurar a polícia simulando que a mulher havia desaparecido. Ele disse à Polícia Militar que Andrea tinha desaparecido, mas estava nervoso e levantou suspeitas dos policiais.

Na residência do casal, a PM encontrou o celular da vítima no guarda-roupas, além de roupas sujas de sangue. A caminhonete da empresária também tinha vestígios de sangue.

A polícia analisou câmeras de segurança que mostram Diego saindo da casa com um colchão na carroceria da caminhonete da empresária. Ele ainda carregou areia para esconder as manchas de sangue na casa e no veículo.

O colchão foi encontrado queimado a 3 km da vila. Horas depois, a empresária foi encontrada morta no portão de uma serraria na MT-206. Seu corpo tinha ferimentos e um corte na cabeça.

O crime causou comoção popular no distrito e Diego precisou ser escoltado. Ele foi atingido no rosto pela irmã de Andrea.

O caso é investigado como feminicídio.

Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação