Motivo de mãe e madrasta terem espancado menina de 6 anos é revelado: ‘que monstruosidade’

O Brasil acompanha atônito o caso envolvendo o garoto Henry Borel. A Polícia Civil acredita que ele foi morto pelo padrasto Jairo Souza Santos Junior, o vereador Dr. Jairinho, com anuência da mãe, a professora Monique Medeiros. O menino sofreu 23 lesões pelo corpo e a morte dele tem causado debate sobre a violência contra a criança.

Paralelo a isso, outro crime bárbaro contra uma criança chama a atenção de todos. Uma menina de 6 anos foi brutalmente agredida pela mãe e pela madrasta na cidade de Porto Real, sul do estado do Rio de Janeiro. As duas foram presas e a criança está internada em estado grave.

A intolerância com a menina de 6 anos foi tão grande que começou na sexta-feira (16) e terminou apenas no domingo. O mais chocante, se é que é possível ter algo mais chocante em um caso como esse, é que a justificativa para tamanha barbaridade foi o fato de a menina tomar um copo de leito.

A criança que não teve a identidade revelada tomou um copo de leite sem autorização da mãe e madrasta. Revoltadas, elas espancaram a criança por dois dias. O caso está repercutindo nas redes sociais e deixando muita gente revoltada, como ser visto no tuíte abaixo. “Que monstruosidade”, como escreveu a internauta abaixo, é uma boa definição do que aconteceu.

A criança de seis anos corre o risco de ficar em estado vegetativo para sempre. Mãe e madrasta estão presas acusadas de tortura. Ser criança no Brasil não está sendo nada fácil. Se souber de agressões à crianças, denuncie nos números 100 (Direitos Humanos) ou no 190 (Polícia Militar). Ficar calado diante dessa situação não é uma opção.

Fonte: I7NEWS.COM.BR