Repórter Mariana Becker lamenta morte do pai e ausência no velório

Instagram Mariana Becker

A repórter da Band Mariana Becker comunicou pelas redes sociais a morte do pai, o médico José Alberto Becker, e falou sobre a tristeza por não poder comparecer ao velório, já que ela mora na Europa e está de repouso, em casa, afastada do trabalho na Fórmula 1, após ter sofrido um acidente de esqui durante as férias onde rompeu os ligamentos do tornozelo esquerdo.

– Caros amigos, hoje, de manhã (ontem), perdi a pessoa mais doce e de mais rica alma que já conheci. Minha sorte é que ele era o meu pai. Eu sei que vou te amar por toda a minha vida – postou Mari, no Instagram.

– Estou aqui de longe, sozinha em casa. O que é ruim e é bom. Ruim porque não posso beijar minha mãe, confortar meus irmãos, abraçar quem amava meu pai, e ouvir histórias sobre ele e ver como ele era importante pra cada um, de uma maneira diferente. Acho que é pra isso que servem estes momentos de despedida – afirmou.

– Ao mesmo tempo, tem momentos, em que toda a nossa tristeza junta, a presença concreta da morte, pode abafar com o desespero, o que de mais delicado o meu pai deixa dentro de mim, e de muitos de nós. Justamente isso. A Delicadeza. Talvez a qualidade mais surpreendente do pai. Pensem em quantas situações ele demonstrou isso a cada um. Que sorte nós tivemos. Que sorte ainda temos. A delicadeza era força. Ele encarou todas as perdas e as dores com a tristeza que elas provocam, de maneira franca. Não fingiu, não atropelou. Deixou doer, em silencio. Então hoje, sejamos delicados conosco. Com a dor mas também com a beleza, com a memória do pai – concluiu.

Fonte: ESPORTE.IG.COM.BR