Emerson Fittipaldi tem carros e troféus penhorados pela Justiça

Lance! Emerson Fittipaldi tem carros e troféus penhorados pela Justiça

O ex-piloto Emerson Fittipaldi teve carros e troféus penhorados pela Justiça de São Paulo, em decisão tomada pela juíza Fabiana Marini. Bicampeão mundial de Fórmula 1, Fittipaldi possui uma dívida de R$ 416 mil, segundo informações do portal UOL.

O processo foi movido pela Sax Logística de Shows e Eventos, que foi responsável pela liberação dos carros na alfândega e equipamentos, além do fretamento de aviões e contêineres, para o Campeonato Mundial de Endurance. O evento foi organizado por Fittipaldi.

Os valores combinados não foram pagos. Atualmente, o valor gira em torno de R$ 416 mil, com juros e multa. Para quitar a dívida, a Justiça de São Paulo decidiu penhorar os bens da empresa do ex-piloto, na avenida Rebouças.

Na empresa, Emerson Fittipaldi possui bens como o carro Copersucar 1976, da Escuderia Fittipaldi, a única equipe originalmente brasileira da história da Fórmula 1. A taça do bicampeonato mundial do ex-piloto também será penhorada.

+ Real Valladolid divulga novo escudo: veja times que trocaram de símbolo nos últimos dez anos

Em documento enviado à Justiça, os advogados de Emerson Fittipaldi contestaram a penhora. Segundo a defesa, o ex-piloto não é o proprietário dos bens. Os patrimônios pertencem ao Museu Fittipaldi, criado em 2003. Além disso, os bens não podem ser leiloados pois teriam sido trazidos ao Brasil através de um acordo com a Receita Federal, onde não houve a cobrança de impostos.

– O museu não é parte litigante do processo, e a penhora dos bens que lhe pertencem é irregular. Fittipaldi sequer é administrador do Museu Fittipaldi, sendo apenas membro presidente do conselho de deliberação – explicou a defesa.

E MAIS: E MAIS:

Fonte: ESPORTE.IG.COM.BR