Entenda a influência de Hudson Amorim na carreira de Yuri “Brida”

Entenda a influência de Hudson Amorim na carreira de Yuri “Brida”

Instagram Hudson Amorim

Em meio a um momento conturbado no mundo dos esportes, quando os debates sobre violência, racismo, homofobia e todas as formas de respeito ao ser humano tomam conta das redes sociais, os bons exemplos não podem ser ignorados. Seja nos gramados, quadras ou nas telas, a rivalidade cega os torcedores, mas é importante atentar para o momento em que essa disputa se transforma em brutalidade. O gamer e influenciador Yuri “Brida”, da Los Grandes, mostra a fórmula para ter seu mentor e sua namorada na equipe rival e, ainda assim, manter o profissionalismo e o respeito.

“Além de hoje ser meu amigo, o Hudson Amorim é um cara que eu sempre olhei com a maior admiração, antes mesmo de me tornar um personagem desse meio. É uma pessoa e um profissional em quem me espelho, mesmo que tenhamos que “competir” quando ele representa a ‘Fluxo’ e eu a ‘Los Grandes’”, disse o gamer.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Yuri Brida (@el_yuuri)

Yuri conta que a relação com o ídolo ultrapassa a amizade e que Hudson é um dos grandes responsáveis pelo seu sucesso: “Nosso vínculo se estreitou muito, ele me ajuda muito com a experiência que tem nesse meio. Hoje, conversamos todos os dias e ele me auxilia até nas questões contratuais, quando preciso fechar uma publicidade ou um contrato de streaming, sempre mando para ele ‘Cara, acha que isso aqui está bom? Deveria pedir alguma mudança?’. Os fãs que estão de fora não têm noção da boa relação que temos mesmo com o pessoal de uma equipe rival”, revelou Yuri.

Além de Hudson Amorim, o gamer tem outra figura importante em sua vida que faz parte da ‘Fluxo’: sua namorada Heloisa “Rajah” Camargo. “É como eu disse, mesmo que nossos times sejam concorrentes, nossa relação não tem nada a ver com isso, nem é relevante no nosso relacionamento. Já recebemos comentários bem desnecessários nas nossas postagens juntos, mas é uma coisa que você aprende a lidar. Todas as vezes em que fui à ‘gamehouse’ deles, fui tratado com o maior respeito e vice-versa. Rivalidade tem que ser algo saudável, algo que leve consigo os valores do esporte, de respeito, inclusão… Violência nunca será o melhor caminho e esperamos que a sociedade, como um todo, evolua nesse sentido”, finalizou Yuri.

Fonte: ESPORTE.IG.COM.BR