Preconceito – Advogado xinga babá, chama-a de “preta” e diz que ela não merece ficar em condomínio

Uma mulher de 32 anos registrou um boletim de ocorrência na manhã desta quinta-feira (23) após ser alvo do preconceito racial de um advogado em um condomínio do Bairro Jardim das Américas, em Cuiabá.

A vítima trabalha como babá de uma família no condomínio e, nesta quinta-feira, por volta das 8h15, desceu com os filhos dos patrões e o cachorrinho de estimação da família para a área de lazer.

Ela estava brincando com as crianças, e o cachorro, da raça Jack Russell Terrier, que tem cerca de 15 centímetros de altura e é dócil, estava preso e com a guia, como é regra no condomínio, quando um morador se aproximou.

O morador, que é advogado, estava fazendo caminhada na pista do condomínio e, segundo a vítima, já se aproximou alterado, gritando e insinuando que o cão poderia atacá-lo.

Primeiro, ele disse que o cão, de porte pequeno, precisava de uma focinheira. Depois,  direcionou-se para a babá e disse: “Você não merece ficar aqui, sua vagabunda! Sua preta!”, e a mandou ir embora do lugar.

Assustada e revoltada com a situação, a babá pegou as crianças, que ficaram apavoradas, e o cão e voltou para casa.

Violência

No caminho, porém, o advogado seguiu tentando intimidar a babá. A violência verbal dele com a vítima foi tamanha que moradores chegaram a sair de suas casas para ver o que estava acontecendo e, inclusive, ofereceram apoio à babá.

Ela contou o ocorrido ao patrão, que foi imediatamente conversar com o vizinho. Mas ele ainda estava muito alterado e de nada adiantou a tentativa de conversa.

A babá, então, decidiu registrar um boletim de ocorrência por injúria mediante preconceito, visto que não foi a primeira vez que o advogado a humilhou e na presença de testemunhas.

O caso será investigado pela Polícia Judiciária Civil.

Fonte: OLIVRE.COM.BR