Mesmas pessoas que haviam sido indiciadas por festa clandestina são flagradas se aglomerando novamente e com drogas sintéticas

Vizinhos denunciaram perturbação de sossego e polícia encontrou entorpecentes no evento
 
Uma batida policial ocorrida na noite na noite de ontem, na avenida Beira Rio, região central de Vilhena,  que a princípio começou com uma denúncia de perturbação de sossego, acabou com várias pessoas indiciadas por porte de drogas sintéticas, sendo a grande maioria delas, as mesmas que foram detidas em uma festa clandestina realizada cerca de dois meses na Chácara da Sucam, e que além de levar  53 pessoas para delegacia, causou um verdadeiro transtorno com o atolamento de viaturas .

Segundo informações obtidas pelo site, uma guarnição da Força Tática foi ao local após vizinhos denunciarem que o som do morador estava muito alto. Ao chegaram ao imóvel, os militares se deparam com as mesmas pessoas que haviam conduzido para a delegacia na referida “Corona Fest” e que ainda respondem aos Termos Circunstanciados por descumprimento ao decreto de enfrentamento a Covid-19 e posse de drogas.

Em revista pessoal aos presentes, mais uma vez foram encontradas drogas sintéticas e maconha em posse dos participantes do evento, que pelo visto não se intimidaram com as punições recebidas.

Apesar de no local não haver a mesma quantidade de pessoas que a registrada na última festa clandestina, o responsável pelas duas situações era a mesma pessoa e todos os convidados praticamente também eram os mesmos autuados na situação anterior, todos de boa classe financeira.

Fonte: Folha do Sul