Psicóloga mata filhas gêmeas enquanto dormiam e tira a própria vida em seguida: ‘Situação trágica’

A terapeuta Michele Boudreau Deegan, de 55 anos, sempre trabalhou com aconselhamento de casais, indivíduos e adolescentes, estimulando a boa convivência família. Porém, de acordo com o site UOL, a carreira da psicóloga foi interrompida após uma tragédia. Michele assassinou as suas filhas gêmeas a tiros enquanto dormiam.

Ainda segundo o site UOL, a terapeuta tirou a própria vida após o crime. A tragédia aconteceu na última sexta-feira (23), em Seattle, Estados Unidos. Os corpos de Michele e das suas filhas foram encontrados por um colega de trabalho no último sábado (24).

De acordo com as investigações, Michele estaria em uma disputa judicial com ex-marido pela guarda das filhas, o que teria sido a principal motivação do crime. Um dia antes de cometer os assassinatos e tirar a própria vida, a terapeuta fez uma publicação em suas redes sociais falando sobre o mal que pais narcisistas poderiam fazer aos filhos.

É uma situação verdadeiramente trágica que ainda estamos investigando, tentando obter mais informações sobre o que poderá ter motivado alguém a fazer algo tão horrível”, disse o delegado responsável pelas investigações. Michele também já teria denunciado o ex-marido e pai das crianças por violência doméstica.

Segundo a Associação Brasileira de Psiquiatria, a depressão, esquizofrenia e o uso de drogas ilícitas, podem ser fatores determinantes para que uma pessoa queira tirar a própria vida. Cabe ressaltar que, qualquer pessoa que esteja enfrentando um momento difícil, pode procurar ajuda de forma gratuita ligando para o Centro de Valorização da Vida (CVV), através do número 188.

 

Fonte: www.i7news.com.br/