Putin reage a acusações de Biden: “Quem chama é”

O presidente russo, Vladimir Putin, encontra se com o público da Crimeia por meio de um link de vídeo em Moscou em 18 de março de 2021.O presidente russo, Vladimir Putin, encontra-se com o público da Crimeia por meio de um link de vídeo em Moscou em 18 de março de 2021.| Foto: Alexey DRUZHININ / SPUTNIK / AFPOuça este conteúdo

Vladimir Putin, presidente da Rússia, respondeu nesta quinta-feira as acusações do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que o chamou de “assassino”.

Os EUA também devem impor sanções à Rússia já na próxima semana devido a um relatório da inteligência norte-americana que apontou para interferência russa nas últimas eleições.

Putin, por sua vez, parece ter deixado o insulto passar, mas não deixou de dar sua resposta: “Sabe, eu me lembro da minha infância, quando discutíamos no parquinho, costumávamos dizer: ‘é preciso de um para conhecer um’ (que em português seria o equivalente de ‘quem chama é’)”, afirmou à televisão estatal russa.

Apesar do gracejo, Putin explicou o que queria dizer: “Isso não é uma coincidência, não é apenas um ditado ou uma piada infantil. Há um profundo significado psicológico. Sempre vemos nossas próprias características nas outras pessoas e pensamos que são como nós realmente somos. E, como resultado, avaliamos as ações [de uma pessoa] e a taxamos”, filosofou ele.

Antes disso, Putin disse que a primeira coisa que responderia ao presidente americano seria “saúde; sem ironia”, segundo ele.

Reação do Kremlin

Mais cedo, em resposta aos comentários de Biden, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse a repórteres nesta quinta-feira que “não houve nada parecido na história”.

Ele afirmou que estava claro que Biden “definitivamente não quer melhorar as relações” com a Rússia e que a relação entre os dois países está “muito ruim”.

Peskov também explicou por que o embaixador russo nos EUA foi chamado de volta: “O mais importante para nós é identificar maneiras de retificar as relações Rússia-Estados Unidos, que estão passando por tempos difíceis porque Washington, na verdade, as levou a um beco sem saída.”

Casa Branca

Nesta quinta-feira, a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, não retirou ou se desculpou pela acusação de ter chamado o líder da Rússia, Vladimir Putin, de “assassino”. “O presidente deu uma resposta direta a uma pergunta direta”, disse a assessora durante uma coletiva de imprensa.

Na coletiva de imprensa, porém, Psaki disse que dois líderes concordam em “continuar procurando maneiras de trabalhar juntos”.

Deixe sua opiniãoEncontrou algo errado na matéria?comunique errosSobre a Gazeta do PovoxSobre a Gazeta do Povo

Fonte: GAZETADOPOVO.COM.BR