‘O senhor está me dando um tiro”, diz Guedes a Bolsonaro em conversa vazada

Reprodução Paulo Guedes e Bolsonaro em live


Um diálogo entre o ministro da Economia Paulo Guedes e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) revelou insatisfação de Guedes com a troca do presidente da Petrobras . Em reportagem publicada nesta sexta-feira (26) pela revista Veja, Guedes alega que Bolsonaro está se intrometendo na política econômica

Bolsonaro substituiu o atual presidente da Petrobras , Roberto Castello Branco, pelo general Joaquim Silva e Luna no dia 19 de fevereiro . Bolsonaro se incomodou com os seguidos reajustes nos preços dos combustíveis promovidos pela petroleira, o que feria suas promessas aos caminhoneiros que ameaçavam greve. 

Guedes ficou contrariado, prevendo reação negativa do mercado por intervencionismo do presidente.

“Na hora em que estou ganhando a batalha, o senhor me dá um tiro”, disse Guedes ao presidente, que respondeu: “Não estou dando tiro”.

Você viu?

“O mercado está achando que o senhor está me dando um tiro. O senhor está entrando na política econômica e falou que não iria entrar”, respondeu o ministro.

Segundo a reportagem, Bolsonaro disse a Guedes que o presidente Castello Branco não tem “sensibilidade com os caminhoneiros”.

“Do ponto de vista político, o senhor fuzilou o presidente da Petrobras e vai zerar os impostos para os caminhoneiros. O senhor tentou uma jogada política . Mas isso tem um efeito econômico terrível, um preço caríssimo”, respondeu Guedes.

A um integrante de sua equipe, Guedes teria dito: “Era mais barato dar R$ 100 bilhões aos caminhoneiros”.

A revista afirma ter ouvido  um ministro do governo Bolsonaro. Ele confirmou o desgaste na relação entre os dois. “Neste momento a relação de Guedes com Bolsonaro é a mesma daqueles casamentos em que o marido não suporta mais a voz da mulher e a mulher não suporta mais o ronco do marido. O desgaste é grande”, declarou à revista.

Fonte: ECONOMIA.IG.COM.BR