Decisão do TCE suspende aposentadoria de ex-deputado de Rondônia e ele vê gesto como ameaça a policiais militares

 
“Com certeza estão me usando para fazer com que os demais militares recuem na busca por seus direito”
 
Saiu nesta sexta-feira, 25, uma decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE) de Rondônia, que suspendeu a aposentadoria militar do presidente da  Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia (ASSFAPOM), Jesuíno Boabaid, e a notícia acabou sendo entendida como afronta e intimidação dentro da categoria, que a cerca de um mês deu início a um movimento em prol de melhores salários.
 
A dois dias de expirar o prazo dado pelas mulheres dos militares que encabeçam o movimento, para o governador Marcos Rocha apresentar uma posição satisfatória para a categoria, a decisão do Tribunal de Contas soou como intimidação para as manifestantes, que já ameaçaram fechar os quarteis de todo o Estado.
 
De acordo com Jesuíno, que falou com a reportagem do FOLHA DO SUL ON LINE, ele não tem a menor dúvida de que a decisão ter saído às vésperas do movimento ser retomado, não foi coincidência.
 
“Com certeza estão me usando para fazer com que os demais militares recuem na busca por seus direitos, mas espero que, assim como eu, eles não se intimidem, pois aquelas mulheres estão lutando pelo cumprimento de promessas que foram feitas pelo próprio governador”, afirmou Jesuíno.
 
Outro detalhe  que leva Jesuíno, que já foi deputado estadual, a ter certeza de que a decisão foi premeditada, é o fato dela já ter entrado e saído da pauta do TCE várias vezes após sua exclusão, mas somente agora ter sido julgada. O ex-parlamentar pode recorrer da decisão.
 
 
 
 

Fonte: FOLHADOSULONLINE.COM.BR